Breves
Inicio | Igreja | Conferências algarvias da Sociedade de São Vicente de Paulo reuniram-se em Silves

Conferências algarvias da Sociedade de São Vicente de Paulo reuniram-se em Silves

As conferências do Conselho Central do Algarve da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) reuniram-se em assembleia geral no passado domingo em Silves.

O encontro, que decorreu na capela dos Mártires e contou com a presença da presidente do Conselho Nacional da SSVP, Alda Couceiro, e de mais dois elementos do mesmo conselho, teve início com a oração da regra.

Seguiu-se a apresentação do historial das conferências presentes de Nossa Senhora da Encarnação de Vila Real de Santo António, da Virgem Santíssima de Tavira, de Nossa Senhora do Rosário de Olhão, de São José das Ferreiras, do Beato Vicente de Santo António de Albufeira, de Santo Agostinho de Silves, de Nossa Senhora da Conceição de Monchique, de Nossa Senhora da Luz de Lagoa, de Nossa Senhora da Conceição de Ferragudo e de Nossa Senhora da Alva de Aljezur.

Depois do almoço, o encontro que assinalou também a comemoração do Dia da SSVP prosseguiu com celebração da eucaristia presidida pelo padre Carlos de Aquino, assistente espiritual do Conselho Central do Algarve da SSVP, e concelebrada pelo padre Tiago Veríssimo, pároco de Monchique.

A Sociedade de São Vicente de Paulo, inspirada no santo francês com o mesmo nome que viveu entre 1581 e 1660, foi fundada em Paris no ano de 1833 por um grupo de estudantes liderados pelo beato Frédéric Ozanam, tendo chegado a Portugal em 1859, quando foi criada a primeira Conferência, em Lisboa. No Algarve existem presentemente 12 conferências do movimento em Albufeira, Aljezur, Almancil, Ferragudo, Ferreiras, Lagoa, Monchique, Olhão, Quelfes, Silves, Tavira e Vila Real de Santo António.

Verifique também

Lausperene da Igreja algarvia concluiu-se com apelo a que se prossiga naquela iniciativa

A Igreja Católica algarvia concluiu na passada sexta-feira a cadeia de oração permanente ao Santíssimo …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.