Pub

Cds_bandeiraUm grupo de delegados algarvios do CDS ao Congresso que decorreu no último fim-de-semana acusa um restaurante na Mealhada de ter cobrado refeições a mais por se sentir roubado pelo Governo, mas o responsável do estabelecimento nega as acusações.

O caso aconteceu no passado domingo, quando os 15 delegados do CDS Algarve regressavam a casa e decidiram parar para almoçar no restaurante a Meta dos Leitões, uma das casas mais emblemáticas da Estrada Nacional n.º 1 na Mealhada, a servir há já muitos anos o famoso leitão da Bairrada.

Na página oficial do CDS Algarve, na rede social Facebook, os congressistas dizem que foram “assaltados” no restaurante, porque pagaram 19 refeições, quando apenas consumiram 15.

Já no exterior do restaurante e depois de terem reparado no engano na conta, um membro do grupo tentou esclarecer o erro e que o mesmo fosse corrigido pelo restaurante, mas sem sucesso.

“A justificação do responsável pelo restaurante foi a seguinte: tendo-se ele apercebido que eram do CDS e como tal apoiantes do governo – e aqui cito ipsis verbis as palavras proferidas – desse governo que nos rouba, então para me defender eu também os roubo a vocês!”, lê-se na publicação.

Perante isto, os congressistas dizem ter solicitado o livro de reclamações e alegam que este não lhes foi dado, afirmando que vão apresentar queixa na justiça.

A Agência Lusa falou com o gerente do restaurante que negou todas as acusações. “Isso é tudo uma pantominice. Isso é tudo falso”, disse à Lusa Gonçalo Sarmento, adiantando não ter conhecimento das acusações.

Pub