Pub

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a constituição de cinco arguidos num processo de investigação de criminalidade económico-financeira que envolve a Câmara de Albufeira, duas sociedades em Lisboa e Leiria e um escritório de advocacia.

Segundo a PJ, no âmbito da operação Empório, foram constituídos cinco arguidos por “suspeitas de crimes de corrupção passiva e ativa, participação económica em negócio, fraude fiscal, prevaricação e abuso de poder”, lê-se num comunicado divulgado por aquela polícia.

A operação, na qual participaram 40 investigadores e peritos da PJ, envolveu a realização de “buscas domiciliárias e não domiciliárias” naquele município, em duas sociedades em Lisboa e Leiria e num escritório de advocacia, cuja localização não foi especificada.

A PJ acrescenta que a investigação vai prosseguir “para determinação de todas as condutas criminosas, benefícios ilícitos, respetivos agentes e outros comparticipantes” no processo.

A investigação foi tutelada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora e as diligências presididas por um Juiz de Instrução Criminal e três procuradores da república.

Pub