Pub

“A contratação de novos trabalhadores temporários repete o padrão de anos anteriores”, afirmou Paulo Campos, referindo, a título de exemplo, que em 2010 a empresa contratou 176 funcionários “para responder ao pico de verão”.

O secretário de Estado, que tutela o setor da aviação, falava numa audição na comissão parlamentar de Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

Em causa está a contratação de trabalhadores para a empresa de handling (assistência em terra aos aviões) Portway no aeroporto de Faro, realizada através da empresa de trabalho temporário Adecco, que faz os candidatos pagarem 350 euros para terem acesso à formação para o posto de trabalho.

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a averiguar a contratação de trabalhadores da Portway no aeroporto de faro, confirmou à Lusa uma fonte oficial do Ministério do Trabalho, que tem a tutela desta entidade.

Organizações de trabalhadores e sindicatos relacionaram esta contratação de trabalhadores para a Portway com o despedimento coletivo de 360 trabalhadores da Groundforce no aeroporto de Faro.

Folha do Domingo/Lusa
Pub