Pub

A Unidade de Controlo Costeiro, interceta embarcação de alta velocidade com 42 fardos de haxixe.

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), atrav√©s do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Vila Real de Santo Ant√≥nio, durante a madrugada de hoje, dia 21 de junho, intercetou uma embarca√ß√£o de alta velocidade com 42 fardos de haxixe, correspondendo a cerca de 1,4 toneladas, no rio Guadiana.No decorrer de uma opera√ß√£o em colabora√ß√£o com a cong√©nere Guardia Civil, que visava o combate ao tr√°fico internacional de estupefacientes por via mar√≠tima, os militares encontravam-se empenhados numa a√ß√£o de vigil√Ęncia que visava o controlo da fronteira mar√≠tima, atrav√©s do Sistema Integrado de Vigil√Ęncia, Comando e Controlo (SIVICC).Nesse contexto, em coordena√ß√£o com as autoridades espanholas, foi acionada uma Embarca√ß√£o do Destacamento, que intercetou a embarca√ß√£o suspeita junto √† margem espanhola, perto da localidade portuguesa da Foz de Odeleite. A embarca√ß√£o semirr√≠gida, com tr√™s motores de alta pot√™ncia, continha no seu interior 42 fardos de haxixe. Perante a presen√ßa da GNR, os tripulantes da embarca√ß√£o encetaram fuga para a margem espanhola.No seguimento da opera√ß√£o referida, a Guardia Civil realizou um conjunto de dilig√™ncias, que culminou na deten√ß√£o de dois indiv√≠duos suspeitos e na apreens√£o de um ve√≠culo. A embarca√ß√£o intercetada e os fardos de haxixe, foram tamb√©m entregues √†s autoridades espanholas, no √Ęmbito da investiga√ß√£o levada a cabo por aquela for√ßa de seguran√ßa.

Posted by GNR – Guarda Nacional Republicana on Sunday, 21 June 2020

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR intercetou ontem de madrugada uma embarcação no rio Guadiana, junto à Foz de Odeleite, no concelho de Castro Marim, com 1,4 toneladas de haxixe, anunciou a força de segurança.

A opera√ß√£o foi realizada pelo subdestacamento de Controlo Costeiro de Vila Real de Santo Ant√≥nio e ‚Äúa embarca√ß√£o de alta velocidade‚ÄĚ transportava ‚Äú42 fardos de haxixe, correspondendo a cerca de 1,4 toneladas‚ÄĚ, precisou a GNR num comunicado.

A mesma fonte adiantou que a interce√ß√£o da embarca√ß√£o foi feita no √Ęmbito de uma opera√ß√£o realizada em colabora√ß√£o ‚Äúcom a cong√©nere Guardia Civil‚ÄĚ, de Espanha, destinada a combater ‚Äúo tr√°fico internacional de estupefacientes por via mar√≠tima‚ÄĚ e pelo rio Guadiana.

‚ÄúOs militares encontravam-se empenhados numa a√ß√£o de vigil√Ęncia que visava o controlo da fronteira mar√≠tima, atrav√©s do Sistema Integrado de Vigil√Ęncia, Comando e Controlo (SIVICC). Nesse contexto, em coordena√ß√£o com as autoridades espanholas, foi acionada uma embarca√ß√£o do Destacamento, que intercetou a embarca√ß√£o suspeita junto √† margem espanhola, perto da localidade portuguesa da Foz de Odeleite‚ÄĚ, contextualizou a UCC.

A embarca√ß√£o semirr√≠gida estava equipada com ‚Äútr√™s motores de alta pot√™ncia‚ÄĚ e, ao aperceberem-se da patrulha da UCC, os tripulantes ‚Äúencetaram fuga para a margem espanhola‚ÄĚ do rio.

‚ÄúNo seguimento da opera√ß√£o referida, a Guardia Civil realizou um conjunto de dilig√™ncias, que culminou na deten√ß√£o de dois indiv√≠duos suspeitos e na apreens√£o de um ve√≠culo. A embarca√ß√£o intercetada e os fardos de haxixe foram tamb√©m entregues √†s autoridades espanholas, no √Ęmbito da investiga√ß√£o levada a cabo por aquela for√ßa de seguran√ßa‚ÄĚ, acrescentou a GNR.

Esta operação segue-se a outra realizada na sexta-feira e que permitiu à UCC de Vila Real de Santo António apreender 21 quilogramas de haxixe, que tinham sido transportados desde a margem espanhola para a portuguesa numa embarcação.

A fiscalização que as autoridades realizam à circulação pelo rio, que faz fronteira com Espanha, permitiu que as autoridades vissem a embarcação entregar dois volumes a dois homens que estavam na margem portuguesa e estes, ao se aperceberem da presença policial, esconderam a droga na vegetação e deixaram a zona, mas acabaram detidos quando foram recuperá-la.

No sábado, as autoridades também apreenderam de madrugada 1.400 quilogramas de haxixe e detiveram dois homens, na sequência de uma operação que decorreu numa praia de Tavira, disse à agência Lusa o diretor da Polícia Judiciária (PJ) de Faro.

Pub