Pub

Augusto Miranda revelou hoje no arranque do certame que a organização do programa está a tentar captar grandes empresas como a PT ou a EDP para apoiar o programa no geral, uma área ou artista específico.

O orçamento global “previsível” para o Allgarve’11 é de três milhões de euros, estando já garantida uma verba de um milhão do Turismo de Portugal, embora o coordenador espere alcançar os dois milhões “com o envolvimento das autarquias”.

Para a promoção dos eventos, que deverão estender-se a todo o Algarve, Augusto Miranda está a contar com uma verba de um milhão de euros, afirmou aos jornalistas na sessão de abertura do programa, em Faro.

“Estamos a tentar, numa altura mais difícil, ser capazes de congregar mais esforços para tentar que a oferta não diminua por haver menos dinheiros públicos”, afirmou, acrescentando que é necessário criar sinergias para potenciar essas verbas.

Segundo Augusto Miranda, no ano passado, a verba do Turismo de Portugal disponível para a programação era de 1,5 milhões de euros, contudo, essa quantia acabou por duplicar para 3,2 milhões com a participação das autarquias e de privados.

A programação para este ano começou hoje, no Teatro das Figuras, em Faro, com um “show case” que uniu a Orquestra do Algarve e os artistas portugueses Viviane, António Zambujo, Rui Veloso, Joana Amendoeira e Mafalda Arnauth.

Até ao final do ano vão ainda desfilar por terras algarvias nomes como a Duke Ellington Orchestra, Peter King e Norma Winstone, os britânicos Lamb e Morcheeba e as portuguesas Áurea e Carminho.

Na área da música clássica o destaque vai para o evento “Celebrando Andrew Lloyd Webber”, que unirá Sofia Escobar, a Orquestra do Algarve e o tenor britânico John Addison na interpretação de temas do “Fantasma da Ópera” ou “Evita”.

Para a animação de rua estão já confirmadas as companhias Sarruga, com o espetáculo “Insects”, Pipototal, que apresentarão “Déambuloscopie”, Bash Street Company e Les Colporteurs.

Na área da gastronomia a novidade para este ano é o evento “Show Cooking”, que deverá decorrer no Mercado de Olhão e que contará com a presença de conceituados “chefs” de cozinha.

Nesta quinta edição do Allgarve estreia também um novo conceito designado “Allgarve Nations” que elege um país como tema privilegiado para a programação, que em 2011 será o Reino Unido.

Lusa

Pub