Inicio | Sem Categoria | Corpo Nacional de Escutas do Algarve leva pela primeira vez contingente ao Acampamento Mundial

Corpo Nacional de Escutas do Algarve leva pela primeira vez contingente ao Acampamento Mundial

O Corpo Nacional de Escutas do Algarve (CNE) vai participar pela primeira vez com um contingente organizado no Acampamento Mundial de Escuteiros (World Scout Jamboree) que decorre de quatro em quatro anos num continente diferente.

O 24º World Scout Jamboree vai decorrer entre os dias 22 de julho e 2 de agosto na Virgínia Ocidental, Estados Unidos da América, com cerca de 45 mil participantes de cerca de 150 países.

Do Algarve serão 28 os escuteiros do CNE, sendo 20 do Agrupamento 100 de Tavira, 6 do Agrupamento 1331 (marítimos) do Carvoeiro e dois do Agrupamento 1324 da Sé de Faro. Destes elementos, cinco serão dirigentes (3 do Agrupamento de Tavira, 2 do Agrupamento de Carvoeiro e 1 do Agrupamento da Sé de Faro) e, de todo o contingente algarvio, apenas o chefe Vítor Martins, do Agrupamento de Tavira, participou como visitante num Jamboree.

Grupo de Tavira

O contingente português é constituído por 784 escuteiros da Federação Escutista de Portugal, – Corpo Nacional de Escutas e Associação de Escoteiros de Portugal (AEP) – e deverá ser 10º maior presente naquele encontro mundial.

Os escuteiros maiores de 18 anos irão colaborar na organização do evento, enquanto os jovens dos 14 e os 18 anos participarão nas diversas atividades como skate, BTT, arborismo, mergulho, trilhos pedestres, slide, entre outras, como o Dia das Culturas que é “dedicado à partilha e troca cultural” entre os participantes dos diversos países.

O chefe do Agrupamento do Carvoeiro disse ao Folha do Domingo que para os jovens escuteiros trata-se da “atividade de uma vida”. “Uma vez que o Jamboree é para jovens dos 14 aos 17 anos e só se realiza de quatro em quatro anos, eles só podem participar uma vez. Outra vez que queiram ir, já vão como adultos, já não vão participar nas atividades, mas trabalhar nos serviços”, explica João Vasco Reis.

Grupo do Carvoeiro

Aquele dirigente realça ainda a representação e divulgação do Algarve no evento mundial, sublinhando também a importância “para as localidades, para os concelhos e para as freguesias” e acrescenta ainda a consequência que tem para os agrupamentos escutistas. O Agrupamento do Carvoeiro iniciou a preparação para esta atividade há cerca de três anos e teve o apoio da Câmara de Lagoa, da União de Freguesias e Lagoa e Carvoeiro e do pároco de Lagoa.

O dirigente do Agrupamento de Tavira também destacou a preparação iniciada há cerca de dois anos com diversas atividades como a venda de comes e bebes. “Contámos com um apoio financeiro substancial do Município de Tavira e da União de freguesias de Tavira e da União de Freguesias da Conceição de Tavira e de Cabanas no sentido de nos cederem um espaço para fazer eventos”, explicou ao Folha do Domingo Vítor Martins, visitante do Jamboree de 2017, no centenário mundial do escutismo.

Os participantes algarvios saem hoje do Algarve, concentrando-se em Tavira. Dali rumarão de autocarro cedido pela Câmara de Tavira ao Aeroporto de Lisboa. O voo de Lisboa até Charleston fará escala em Paris e Atlanta. No regresso, sairão de Charleston rumo a Nova Iorque e a Lisboa.

No Acampamento Mundial de Escuteiros, os jovens escuteiros de Tavira e Carvoeiro vão ficar na mesma “Tropa” (Tropa Cree), juntamente com o Agrupamento de Almada da AEP.

Em entrevista à Agência Ecclesia, o chefe nacional do CNE explicou que “este Jamboree, que é coorganizado pelos Estados Unidos, pelo México e pelo Canadá”. “Tem como tema principal precisamente o cuidar da casa comum, o cuidar do nosso ambiente e está muito ligado aos objetivos do desenvolvimento sustentável, o que marca esta irreverência dos escuteiros em continuarem a comprometer-se com um mundo melhor, mais saudável, um mundo que tenha futuro”, afirmou Ivo Faria, explicando ainda que o contingente de Portugal vai, “pela primeira vez, ter um restaurante” onde, todos os dias, “uma equipa de voluntários vai cozinhar práticos típicos”.

O CNE, fundado no Algarve em 1932 pelo cónego José Augusto Vieira Falé, conta atualmente com 35 agrupamentos num total de quase 2.400 elementos.

com Ecclesia

Verifique também

O louletano D. António Carrilho volta a presidir à Festa Grande da Mãe Soberana

O bispo emérito do Funchal voltará este ano a presidir em Loulé, a sua terra …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR