Pub

O Corpo Nacional de Escutas – Escutismo Católico Português (CNE) iniciou em 2001 um processo de Renovação da Acção Pedagógica, vulgo RAP. Este movimento pretendia melhorar e actualizar a forma como o método escutista estava a ser aplicado em Portugal, adaptando-o aos tempos de hoje e aos jovens de hoje.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o Secretário Nacional Pedagógico, Pedro Duarte Silva, explica que “houve alterações ao nível da Mística e Simbologia proposta para as quatro Secções etárias, conferindo-lhe uma maior coerência e sequencialidade, reforçando-se o papel e a importância de testemunhos e modelos de vida na educação”.

“Houve alterações sobretudo ao nível do Sistema de Progresso, a forma como o desenvolvimento pessoal das crianças e jovens é avaliado, estimulado e orientado. Até aqui vigorava um sistema baseado numa listagem de provas iguais para todos e estáticas no tempo; doravante, num quadro de objectivos a atingir em cada Secção, cada criança e jovem escolhe e negoceia com o adulto que a acompanha os objectivos que quer procurar atingir em cada ano, propondo/aceitando desafios pessoais que podem ser exercidos no âmbito da Secção, da família, da Comunidade”, prossegue.

A Proposta Educativa do Corpo Nacional de Escutas constitui a declaração das finalidades últimas da Associação, expressando a sua intenção educativa, com base na análise das necessidades e aspirações dos jovens num determinado tempo e num contexto sociocultural específico.

O Projecto Educativo do Corpo Nacional de Escutas é o conjunto de objectivos e métodos, traduzidos em oportunidades, que contribuem para a construção de um percurso de desenvolvimento pessoal das crianças e jovens, sendo simultaneamente uno e plural.

O início do ano de 2010 fica marcado pela disseminação da formação do novo Programa Educativo, preparando a entrada em vigor no ano escutista 2010-2011, que se inicia em Setembro. Serão publicados manuais de apoio e será dada formação aos cerca de 9 mil dirigentes que trabalham com jovens em todo o país.

O Corpo Nacional de Escutas é a maior associação juvenil portuguesa, inserida e enquadrada no maior movimento juvenil mundial. Em Portugal conta com um efectivo de 60 mil jovens e de 9 mil adultos. É uma associação de juventude sem fins lucrativos, não política e não governamental, destinada à formação integral de jovens dos 6 aos 22 anos de idade, baseado na adesão voluntária a um quadro de valores expressos na Promessa e Lei escutistas, através de um método original que permite a cada jovem ser protagonista do seu próprio crescimento, para que se sinta plenamente realizado e desempenhe um papel construtivo na sociedade. Está implantado através de mais de 1000 agrupamentos espalhados por todo o continente e regiões autónomas.

Pub