Pub

A Câmara Municipal de Lagos referiu ontem que está preocupada com “um foco de contágio ativo” de covid-19 no concelho, resultado da “organização de um evento festivo ilegal” e que terá reunido um “número avultado” de pessoas.

De acordo com um comunicado divulgado ontem, a autarquia, “as forças de segurança e as autoridades de saúde, estão preocupadas com um foco de contágio ativo que está a ser identificado” no concelho de Lagos.

A nota explicita que a “origem deste foco” está a ser atribuída “à organização de um evento festivo ilegal”, que decorreu “há alguns dias, o qual juntou um número avultado de pessoas”.

A Câmara de Lagos sublinha que, “apesar de ainda não constarem no relatório diário da Direção-Geral da Saúde, existem já alguns casos positivos confirmados”, sem especificar o número de casos confirmados na sequência deste foco de contágio.

O município acrescenta que as “entidades competentes” estão a “realizar testes, a determinar medidas de isolamento e a identificar as possíveis cadeias de contágio”, para que o foco “fique o mais depressa possível circunscrito”.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 434 mil mortos e infetou quase oito milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.520 pessoas das 37.036 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da DGS.

Pub