Pub

O Cineclube de Faro quer convidar os farenses a assistirem a filmes que são projetados nas paredes de alguns prédios da cidade. O ciclo Cinema à Janela começou este sábado com Charlie Chaplin.

“A ideia é continuarmos a dar cinema aos amantes de arte e, se não é possível numa sala de cinema normal, cria-se uma onde possa acontecer”, afirmou à Lusa o presidente do Cineclube de Faro (CCF).

O aniversário do nascimento de Charlie Chaplin marcou o início do ciclo com a exibição de algumas curtas na primeira sessão, esta noite, na rua Camilo Castelo Branco, paralela à avenida 5 de outubro, uma das artérias mais movimentadas da cidade.

As medidas de contingência de combate à pandemia da covid-19 condicionaram o acesso a serviços culturais e ao cancelamento de atividades mas Carlos Rafael defendeu que o cinema “será sempre coletivo” e, ao mesmo tempo, “capaz de chegar a casa de cada um”.

Assim o Cineclube de Faro convidou os espetadores “a espreitar a rua para uma sessão ao ar livre”.

“Queremos fazer de cada varanda uma plateia, projetando filmes nas paredes da cidade”, sublinhou.

O ciclo “Cinema à Janela” está marcado para acontecer aos sábados, sempre à mesma hora, e privilegia o cinema mudo estando integrado nas comemorações da cidade do 25 de Abril, ainda sem filme escolhido para esta data.

O CCF convida os farenses a colaborarem na programação deste ciclo, “sugerindo filmes e locais de projeção”, através do correio eletrónico cineclubefaro@gmail.com, e ajudarem a “levar a iniciativa a outras fachadas da cidade, para perto das pessoas”.

Ainda numa homenagem a Charles Chaplin e aos sócios do Cineclube de Faro falecidos recentemente, o Cineclube comemora o seu 64.º aniversário com um cine-concerto do músico português Charlie Mancini, num improviso da banda sonora para algumas curtas-metragens do conhecido ator e realizador britânico.

A sessão poderá ser acompanhada na página oficial do cineclube, no dia 26 de abril, às 15:00.

O mês de maio vai ser dedicado às “Cine-Conversas” a partir de casa. Todas as quartas-feiras, via Whatsapp, discutem-se quatro filmes eleitos pelo público, convidado a navegar pelas escolhas de realizadores portugueses e cineclubistas do mundo, disponibilizadas no sítio oficial do CCF e votados até dia 28 de abril, com a programação a ser revelada a 30 de abril.

Pub