Pub

O município de Faro lançou um conjunto de apoios e iniciativas de apoio financeiro ao associativismo, a artistas e agentes culturais do concelho, para ajudar a combater o impacto económico da covid-19 neste setor, revelou a autarquia.

“Não estamos a programar no Teatro, na Biblioteca ou no Museu, por isso todos as verbas que investiríamos na programação regular nos nossos espaços vão ser direcionadas para estas áreas, incentivando a criação cultural e de novos conteúdos criativos para quem está em casa”, afirmou à Lusa o vereador da Cultura da Câmara de Faro.

Paulo Santos revelou não existir um preocupação no valor total para os “apoios e investimento”, já que a Cultura está a viver “uma crise sem precedentes”, sendo necessário, nesta altura, “todo o apoio e solidariedade para com os artistas”, que são muitas vezes “os primeiros a unirem-se para angariar fundos para quem precisa”.

No âmbito do programa de apoio ao associativismo cultural, o vereador destacou o “alargamento do prazo do regulamento de apoio” e uma medida de exceção para que as associações “demonstrem como a crise pode afetar a sua subsistência” e as apoiar neste momento.

“O movimento cultural em Faro tem crescido muito nos últimos anos com estruturas autossuficientes, e esta crise pode levar à extinção de algumas associações, caso não haja algum amparo”, destacou.

O compromisso, assumiu Paulo Santos, é “programar com artistas locais e regionais”, quer no Teatro das Figuras, na Biblioteca ou no Museu, procurando não só “valorizar e mostrar o produção algarvia, mas apoiá-la”.

Como medidas de apoio ao setor, o município irá “antecipar, para o segundo semestre de 2020”, o desenvolvimento de um conjunto de “projetos-piloto previstos realizar no primeiro semestre de 2021”, no âmbito da candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura.

Na área da criação cultural surge o ciclo “Figuras em Casa”, com espetáculos e ‘performances’ realizados a partir da casa dos artistas e transmitidos em direto através das plataformas digitais do Município de Faro e do Teatro das Figuras.

O lançamento do projeto acontece no dia 09 de abril, com um concerto do acordeonista Nelson Conceição, às 21:30, na página de Facebook do Teatro das Figuras, seguido do DJ Discossauro, no dia 11, sábado.

Depois, à terça-feira, quinta-feira e sábado, haverá espetáculos, para os quais já estão a “chover candidaturas”, adiantou.

Não há prazo definido para o final desta iniciativa, que tem reservados 400 euros por evento e que poderá “vir a ser remodelado”, caso as medidas de contenção e espaços públicos se mantiverem depois de levantado o atual estado de emergência, “passando a acontecer, por exemplo, no pequeno auditório do Teatro, com transmissão via internet”.

O ciclo “Emergente”, outra proposta, pretende “apoiar residências artísticas realizadas na própria casa ou ateliê do artista”, cujo resultado será apresentado em 2021 no Teatro das Figuras, nos espaços expositivos do município de Faro ou seus parceiros, em espaço público ou em iniciativas organizadas pelo município.

O apoio é “de até 1.000 euros, para a criação, e mais 1.000 euros – que pode ser ajustado, dependendo das condições do projeto – para a atuação em 2021”.

Por fim, o projeto cultural “O papel da arte em tempo de crise!” – elaborado em conjunto com a cidade de Cluj (Roménia), parceira de candidatura à Capital Europeia da Cultura – procura envolver as áreas da pintura, fotografia e ilustração, num esforço de consciencializar o público para a importância de cumprir as recomendações das autoridades durante o estado de emergência, consequência da pandemia de covid-19.

“Este é acima de tudo um desafio para os artistas registarem, capturarem ou criarem imagens que, de alguma forma demonstrem que a sociedade está a viver este processo com responsabilidade, que estamos juntos – e por isso somos mais fortes – e destacar aqueles que são heróis, que tanto pode ser a senhora na caixa do supermercado, como o médico”, ilustrou Paulo Santos, referindo que há 400 euros de apoio para cada projeto.

Toda a informação sobre o programa de apoio Faro Consigo na Cultura está disponível no sítio de internet do município de Faro e, para os ciclos “Emergente” e “Figuras em Casa”, no sítio de internet do Teatro das Figuras.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado pela Assembleia da República.

Em Portugal, segundo o balanço feito na terça-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

Pub