Pub

Monchique vai disponibilizar a partir de quarta-feira uma linha de apoio psicossocial para ajudar as famílias, idosos e pessoas isoladas que estão confinadas em casa devido às medidas de contenção da covid-19, disse à Lusa o presidente da Câmara.

“Trata-se de uma linha telefónica para apoiar psicologicamente a população em casos de isolamento, bem como esclarecer as dúvidas de trabalhadores em relação aos seus empregos e até mesmo das empresas”, afirmou à agência à Lusa o presidente da Câmara de Monchique, Rui André.

A linha telefónica 800 500 344 será assegurada por duas psicólogas que “vão fazer a triagem dos casos e encaminhá-los para outros técnicos, consoante o tema”, indicou o presidente daquele município do distrito de Faro.

Rui André acrescentou que a linha de apoio psicossocial se junta a outras medidas de apoio à população já em vigor, “como o serviço de entrega de medicamentos e de bens alimentares, em articulação com as farmácias e supermercados, no sentido de assegurar as necessidades básicas da comunidade e a alimentação dos seus animais”.

“Através do programa Idoso Seguro, que funciona em colaboração com a Guarda Nacional Republicana, foram identificados idosos no concelho sem retaguarda familiar e isolados geograficamente, o que permite efetuar entregas de cabazes alimentares”, reforçou.

Além dos idosos, também os agregados familiares economicamente carenciados estão a ser apoiados com cabazes semanais de bens alimentares, num trabalho de proximidade com as instituições de solidariedade social.

O município da serra de Monchique alargo, ainda, até ao final de maio, o prazo para pagamento das mensalidades das refeições escolares, creches e outros serviços municipais.

Paralelamente, foram implementadas medidas de prevenção e de controlo para conter a propagação do novo coronavírus, como a higienização e desinfeção de ruas e espaços públicos, contentores, papeleiras e ilhas ecológicas, em todas as freguesias.

“São trabalhos contínuos que serão prolongados enquanto se mantiverem as recomendações das autoridades de saúde pública”, frisou o autarca.

Rui André indicou também que foi reforçada a desinfeção da água para abastecimento público, embora “mantendo um teor de cloro residual dentro dos valores recomendados, mantendo toda a qualidade reconhecida da água”.

“Tendo em consideração as medidas de contingência excecionais adotadas no contexto de mitigação do novo coronavírus, e apesar da ingestão não ser uma via de exposição relevante a este vírus, foi decidida esta medida como precaução e indo ao encontro das orientações da Organização Mundial de Saúde”, sublinhou.

Monchique é o único dos 16 concelhos do Algarve a gerir a água para consumo público, com origem em cerca de 50 captações, furos e minas.

Portugal regista hoje 160 mortes associadas à covid-19, mais 20 do que na segunda-feira, e 7.443 infetados (mais 1.035), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 148.500 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 413 mil infetados e mais de 26.500 mortos, é aquele onde se regista atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 11.591 mortos em 101.739 casos confirmados até segunda-feira.

Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 7.340, entre 85.195 casos de infeção confirmados, enquanto os Estados Unidos são o que tem maior número de infetados (164.610).

Pub