Pub

Um centro para a recolha de amostras para análise de suspeitas da covid-19, o segundo no Algarve, vai ser instalado em Silves, numa parceria entre as autoridades de saúde e das câmaras de Silves e Lagoa, foi hoje anunciado.

Em declarações à agência Lusa, a presidente da Câmara de Silves, Rosa Palma, disse que o posto para a despistagem da doença “visa retirar do centro de saúde os utentes que estejam referenciados para análise pelas autoridades de saúde, como medida de proteção das pessoas e dos profissionais clínicos”.

O posto para a despistagem da covid-19 em Silves é o segundo a ser instalado no distrito de Faro, depois de ter entrado em funcionamento na segunda-feira um centro junto ao Estádio Algarve, entre os concelhos de Faro e de Loulé.

“Houve a necessidade de criar um posto específico para facilitar a recolha e evitar que a população dos concelhos de Silves e de Lagoa se dirijam diretamente ao centro de saúde”, indicou a autarca.

De acordo com Rosa Palma, o centro vai entrar em funcionamento “muito em breve”, numa tenda instalada junto ao centro de saúde de Silves, sob a coordenação das autoridades de saúde pública, desconhecendo-se, para já, o modelo em que irá funcionar.

“Está tudo preparado para que o seu funcionamento se inicie assim que a autoridade de saúde pública o entenda, se em modo ‘drive-thru’ ou outro modelo”, frisou a autarca.

O primeiro centro a abrir no Algarve funciona em modelo ‘drive thru’, ou seja, os cidadãos não necessitam de sair do automóvel para realizar a colheita, sendo o atendimento efetuado através da janela da viatura aos casos referenciados pelos hospitais e pela linha de apoio ao médico.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 360 mil pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 17.000 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde.

Dos infetados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Pub