Pub

A Câmara de Silves pretende estimular a economia local através de uma plataforma digital que facilita o acesso dos consumidores às empresas, produtos e serviços em período de pandemia da covid-19, foi hoje anunciado.

Integrada na campanha “Compre Local, Consuma Nacional”, a iniciativa pretende incentivar as compras no comércio local, bem como o acesso a produtos e serviços, mesmo com os estabelecimentos fechados, contribuindo para fomentar a compra no comércio do concelho”, avançou a autarquia em comunicado.

De acordo com a presidente da Câmara de Silves, Rosa Palma (CDU), citada no documento, o objetivo é “criar um centro comercial virtual, em que o comércio e serviços estejam representados com a sua loja, mostrando, num único local, os produtos que têm à disposição dos consumidores”.

“A autarquia espera que a iniciativa possa contribuir, não só para o bem-estar da população, mas, também, para o fomento e estímulo da economia local”, sublinha.

Para incentivar as empresas e os empresários a inscreverem-se na plataforma digital silvescomercial.pt o município do distrito de Faro lançou recentemente a campanha “O comércio de Silves num único local”.

O sítio de Internet funciona de forma intuitiva e permite aos consumidores acederem aos produtos por preferência, setor ou atividade, pelo tipo de entrega ou por freguesia, e conhecer os horários de funcionamento e o contacto direto dos estabelecimentos.

O município aponta a iniciativa como mais uma medida lançada para a revitalização e apoio ao comércio local e que se junta a outras de apoio à comunidade, resultantes da atual situação pandémica.

Outra das medidas decretadas para minimizar os impactos provocados pela pandemia foi a isenção do pagamento de taxas de ocupação do espaço público e de publicidade para todos os particulares com estabelecimentos de comércio e de prestação de serviço, encerrados ou com atividade suspensa ou condicionada.

Além disso, foi ativado o Fundo de Emergência Social e diferido o pagamento das faturas de fornecimento de água e de saneamento, não ocorrendo a cobrança de juros de mora.

A autarquia decretou ainda isenção do pagamento e redução das rendas para os concessionários e arrendatários comerciais de espaços municipais em 2021.

Pub