Pub

A Câmara de Aljezur arrancou com uma ação de desinfeção dos espaços públicos dos núcleos urbanos e nas zonas de maior concentração populacional para travar a propagação da covid-19, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município ressalva que “apesar de não existirem ainda evidências científicas de que este procedimento se verifica eficaz, entendeu que não deveria ser descartada a possibilidade de surtir efeitos positivos” para conter a propagação do novo coronavírus.

A desinfeção vai abranger toda a via pública, passeios e vias de circulação, nomeadamente, o acesso a supermercados, centros de saúde, farmácias, mercados, estacionamentos e parques infantis em todos nos núcleos urbanos de Aljezur, Arrifana, Bordeira, Carrapateira, Maria Vinagre, Malhadais, Monte Clérigo, Odeceixe, Igreja Nova e Rogil, numa área total de cerca de 350 mil metros quadrados.

O município – que segue o exemplo de outros, no Algarve, que também já iniciaram a desinfeção dos espaços públicos -, refere que para a desinfeção dos espaços são utilizados equipamentos mecânicos de pulverização com uma solução de hipoclorito de sódio, lê-se na nota.

No entanto, a Câmara de Aljezur adverte que as ações agora levadas a cabo “não invalidam todo o cuidado” que se deve continuar a ter para a salvaguarda da saúde de todos.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 148.500 são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Dos infetados, 571 estão internados, 164 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Pub