Pub

A CP defende que para as ligações de longo curso existem os comboios Intercidades, que as fazem num menor tempo viagem que os regionais e com um maior conforto para os utentes.

“As actuais ligações do Barreiro ao Algarve apresentam tempos de percurso de 04 horas e 05 minutos e 04 horas e 20 minutos. Por outro lado, existe uma oferta de comboios intercidades praticamente sobreposta a esta que, dada a diferença do tempo de percurso, conforto proporcionado pelo material circulante e as horas de partida do Pinhal Novo, se torna mais conveniente para os clientes”, disse à Lusa fonte oficial da CP.

A ligação regional será agora efectuada apenas entre Setúbal e Tunes, o que obriga os utentes que se deslocam do Barreiro ou Pinhal Novo a efectuarem um transbordo em Setúbal, e os utentes que pretendam deslocar-se para o Algarve a fazer o transbordo em Tunes, ou vice-versa.

A CP defende que a principal missão do serviço regional é assegurar mobilidade em percursos de curta/média distância.

“Estes horários regionais implicam menor conveniência na mobilidade regional para os clientes que, a sul da Funcheira, pretendem ir a Faro ou Lagos, para as suas deslocações frequentes”, refere a mesma fonte.

“Também no sentido Sul/Norte se verificam idênticos constrangimentos, já que, pelas mesmas razões, Setúbal exerce grande influência nas populações a Norte da Funcheira”, acrescenta.

Em contrapartida, vai ser efectuada uma ligação entre a Funcheira e Setúbal durante a manhã e uma ligação no sentido inverso à noite, bem como uma ligação entre a Funcheira e Tunes de manhã e no sentido inverso à noite.

A CP refere que as alterações pretendem facilitar a mobilidade regional para as cidades cujos serviços “servem as populações locais”, indo ao encontro “de várias sugestões recebidas no terreno”, algumas de autarquias.

“Por outro lado entre Setúbal e Lisboa, Setúbal e Barreiro e no Litoral Algarvio existe uma oferta frequente à qual os novos comboios darão ligação. Foi ainda criada uma nova ligação por sentido a meio do dia na linha do Sul”, concluiu.

Pub