Breves
Inicio | Sociedade | Crematório em Faro avança após diferendo de oito anos

Crematório em Faro avança após diferendo de oito anos

A cidade de Faro vai ter um crematório, a instalar no novo cemitério da cidade, após um diferendo de oito anos, quando o município colocou pela primeira vez o projeto a concurso, revelou no domingo a autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Faro adianta que o contrato de concessão, construção e exploração da nova estrutura, que permite avançar com o projeto, foi assinado na sexta-feira passada, colocando “termo a um longo processo que tramitava já desde 2011”.

Segundo a autarquia, o equipamento “compreende forno crematório e todas as valências conexas, como sala de tanatopraxia, receção, capela ecuménica, arrecadações, instalações sanitárias e vestiário”.

Em 2011, a empresa vencedora não chegou a cumprir os termos acordados, “tendo a autarquia resolvido o contrato a 25 de maio de 2016 e recebido, por via disso, uma indemnização de 309.000 euros”, lê-se no comunicado.

Depois disso, a Câmara abriu novo concurso no verão de 2016, mas o procedimento de adjudicação foi suspenso por impugnação judicial apresentada por um dos concorrentes.

O processo foi retomado em novembro de 2018, no âmbito de uma sentença proferida pelo Tribunal Central Administrativo do Sul, permitindo a assinatura do contrato hoje divulgado.

Assim, o município de Faro informa que foi assinado, na sexta-feira, o contrato de concessão, construção e exploração do Crematório de Faro, com a Servilusa – Agências Funerárias SA e FPC Construções Lda.

O adjudicatário tem 70 dias para apresentar o projeto de execução, ao que se seguirá um período de 30 dias para a respetiva aprovação e um prazo de 10 meses para concretização da obra.

Citado no comunicado, presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, considera que “esta é uma excelente notícia, não só para o município que passa a ter melhores condições para fazer a gestão do espaço afeto aos serviços fúnebres, como para a região, que carecia efetivamente de um serviço desta natureza já há muitos anos”.

Em novembro de 2017, a Câmara Municipal de Albufeira anunciou que iria ser construído num espaço contíguo ao cemitério da cidade o primeiro crematório do Algarve, estrutura que ainda não está concluída.

Atualmente, o crematório em funcionamento mais próximo do Algarve é em Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja.

Verifique também

Cáritas do Algarve assinalou os 50 anos do seu Centro Infantil

A Cáritas Diocesana do Algarve assinalou na passada sexta-feira os 50 anos do seu Centro …