Pub

A Igreja em Timor-Leste conta a partir de agora com uma terceira diocese – Maliana, com território desmembrado da diocese de Díli. Como primeiro bispo de Maliana, o Bento XVI nomeou hoje o Pe. Norberto do Amaral, Chanceler da diocese de Díli.

A nova diocese tem um território de 3.645 quilómetros quadrados e uma população de 210 mil pessoas, na quase totalidade católicos. Corresponde à região administrativa de Maliana, com três distritos: Liquiça, Bobonaro e Cova-Lima. Confina a leste com a diocese de Díli e a ocidente com a Atambua (Indonésia).

Conta com dez paróquias, seis padres diocesanos, 25 padres religiosos e 27 irmãos. Oitenta e uma as religiosas. A Igreja paroquial de Maliana, dedicada ao Sagrado Coração de Jesus, passará a ser a catedral da nova diocese.

O Pe. Norberto do Amaral tem 53 anos, nasceu a 17 de Fevereiro de 1956, em Ainaro, diocese de Díli. Depois de ter frequentado o ensino primário na escola católica de Ainaro, entrou no Seminário menor diocesano de Dare. Realizou os estudos de Filosofia e de Teologia no Seminário Maior de Ritapiret, Flores, Indonésia. Foi ordenado padre em Outubro de 1988 para a diocese de Díli.

Depois de ter desempenhado por um ano as funções de Vigário paroquial na paróquia de Ainaro, de 1989 a 2000 foi pároco de Maubisse. De 2000 a 2004 foi Reitor do Seminário menor diocesano de Díli. De 2005 a 2007 estudou em Roma, na Universidade Urbaniana, formando-se em Teologia Dogmática, passando a ser professor dessa matéria no Seminário maior de Díli. Desde 2008 era também Chanceler da diocese de Díli e director da revista diocesana “Seara”.

As outras dioceses de Timor Oriental são Díli, criada em 1940, tendo actualmente como bispo D. Alberto Ricardo da Silva (66 anos), e Baucau (criada em 1996), cujo bispo é D. Basílio do Nascimento (de 59 anos).

Pub