Breves
Inicio | Cultura | Criada rede intermunicipal de bibliotecas do Algarve

Criada rede intermunicipal de bibliotecas do Algarve

A Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), a Universidade do Algarve e a Direção-Geral dos Livros, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) uniram-se no projeto de criação da Rede Intermunicipal das Bibliotecas do Algarve (BIBAL).

A rede vai integrar as bibliotecas municipais de 15 dos 16 concelhos da região, bem como a biblioteca da Universidade do Algarve, ao abrigo de um protocolo de cooperação assinado na sexta-feira em Olhão, divulgou a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL).

A rede vai permitir o desenvolvimento “de serviços em rede, numa lógica de partilha e otimização de recursos, visando a oferta de serviços comuns para a Comunidade Intermunicipal e a prestação de um serviço público de qualidade”, lê-se no comunicado.

O município de Aljezur não tem, neste momento, biblioteca municipal, mas o objetivo é que venha a ter e que seja também integrada nesta rede, é ainda referido.

Para Jorge Botelho, presidente da AMAL e da Câmara Municipal de Tavira, o acordo representa “um compromisso de todos, à escala regional, para que o Algarve possa ter uma rede de bibliotecas que se articula entre si e não cada uma por si”.

O protocolo garante, igualmente, a melhoria da diversidade e qualidade dos serviços “para as comunidades residentes e também para aqueles que passam férias” na região.

O diretor-geral da DGLAB, Silvestre de Almeida Lacerda, considerou que “este pode ser um ponto de partida para um trabalho que se poderá realizar em favor da cultura e da literacia”, servindo as bibliotecas enquanto locais que ajudam “a que os cidadãos criem um espírito crítico ainda mais acentuado”.

Paulo Águas, reitor da Universidade do Algarve, relembrou o papel que as bibliotecas tiveram na sua própria formação e disse esperar que esta rede possa servir para “criar uma sociedade mais justa e até mais competitiva”.

A estrutura coordenadora da BIBAL será assegurada por três bibliotecários, eleitos de dois em dois anos.

Verifique também

Câmara espera acabar musealização de Banhos Islâmicos de Loulé em 2 anos e meio

A Câmara de Loulé espera concluir em dois anos e meio a musealização do espaço …