Pub

Segundo informações do Comando Distrital de Operações de Socorro, o alerta de que uma criança com cerca de um ano de idade tinha sido vítima de queda num “charco de água” foi dado aos bombeiros às 13:39.

Os bombeiros seguiram para o local com dois veículos e avisaram o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que recebeu a informação às 13:42 de que uma criança estava paragem cardio respiratória devido a afogamento num pequeno lago com um a dois palmos de água de altura”, adiantou à Lusa fonte das relações públicas do INEM.

O INEM, que esteve no local com suporte avançado de vida, ainda conseguiu “a um determinado momento reverter a paragem cardio respiratória da criança, mas infelizmente a criança voltou a entrar em paragem”, contou fonte do INEM.

A equipa do INEM seguiu com a criança em manobras para o Hospital Central de Faro, mas segundo fonte hospitalar a criança “entrou cadáver” naquela instituição hospitalar cerca das 15:30.

A notícia do afogamento foi hoje dada pelo jornal Correio da Manhã.

Afogamento continua a ser em Portugal a segunda causa de morte entre as crianças até aos quatro anos de idade, apenas ultrapassada pelas mortes em acidentes rodoviários.

Segundo a Associação Portuguesa de Segurança Infantil (APSI), em 2009 morreram 17 crianças em Portugal por afogamento. No Algarve foram registados 13 acidentes em 2009, quatro dos quais mortais, em piscinas particulares.

Entre janeiro e setembro de 2008, a APSI registou 12 crianças mortas por afogamento, cinco das quais em piscinas privadas no Algarve.Oitenta por cento dos afogamentos na região ocorrem em piscinas privadas e em 85 por cento dos casos com população não residente.

Lusa

Pub