Pub

“A criança foi entregue à mãe pouco depois do meio-dia, de acordo com a determinação do tribunal”, disse Luís Villas-Boas, diretor do Refúgio Aboím Ascensão, em Faro, onde a menina foi acolhida temporariamente desde segunda-feira.

Giselle Candice Kelly Silva, de oito anos, foi entregue na segunda-feira à Polícia Judiciária de Faro, após vários meses em paradeiro incerto.
O desaparecimento da criança foi comunicado às autoridades depois de o pai não a ter entregado à progenitora em julho de 2012, após um curto período de férias, conforme estava estabelecido por ordem do Tribunal de Família e Menores de Faro.

Giselle Candice Kelly Silva, filha de pai português e de mãe inglesa, residia, na altura do seu desaparecimento, com a progenitora na ilha da Madeira.
O pai da criança foi detido no passado dia 08 de fevereiro pela Polícia Judiciária, mas escusou-se a revelar o paradeiro da filha.

Ouvido em primeiro interrogatório judicial no passado sábado, o Tribunal de Faro decretou a sua prisão preventiva.

Contudo, na segunda-feira, depois de a criança ter sido entregue, a medida de coação foi reavaliada e alterada, ficando o pai em liberdade mas obrigado a apresentar-se diariamente às autoridades policiais e impedido de sair do país.

Lusa

Pub