Inicio | Igreja | Crise desmobiliza participação algarvia organizada no Encontro Europeu de Taizé de Roterdão

Crise desmobiliza participação algarvia organizada no Encontro Europeu de Taizé de Roterdão

Na origem do desinteresse dos algarvios, que ainda assim irão participar separadamente no encontro em número de cerca de 30 elementos, parecem estar questões financeiras. O organizador habitual das peregrinações algarvias relacionadas com a Comunidade Ecuménica de Taizé, conta à FOLHA DO DOMINGO, que houve mesmo que lhe tivesse dito que não tinha condições económicas para participar. “Houve gente que me disse que, com a crise, não ia este ano. Algumas pessoas alegaram questões monetárias”, testemunhou João Cabral, constatando que este ano “não há tantos grupos portugueses inscritos como nos últimos anos”.

Perspectivando que não sejam apenas os portugueses a participar em menor número no Encontro Europeu de Taizé deste ano devido à crise, aquele responsável observou que a organização costuma contar sempre com cerca de 40 mil participantes e este ano apontaram apenas para 30 mil.

Dos cerca de 30 algarvios que irão participar, alguns irão de autocarro com as dioceses de Lisboa e do Porto e outros seguirão de avião para Roterdão.

João Cabral explica que apenas se inscreveram quatro ou cinco algarvios na viagem de autocarro organizada pelo Algarve, acrescentando que, desde logo, entre aqueles que queriam participar, não houve consenso relativamente ao transporte para chegar à Holanda. “É a primeira vez que isto acontece. Nunca houve um desinteresse assim. São sinais dos tempos”, constata, preocupado com viabilidade da peregrinação de verão do próximo ano a Taizé que incluirá a participação na Jornada Mundial da Juventude em Madrid.

Recorde-se que a participação algarvia no 33º Encontro Europeu de Jovens de Taizé tinha um custo previsto de 200 euros (140 euros a viagem e 60 euros as refeições e os transportes em Roterdão).

Estes Encontros Europeus de cinco dias, inscrevem-se numa ‘Peregrinação de Confiança através da Terra’ lançada há 30 anos pelo irmão Roger, o fundador da Comunidade de Taizé, e são animados pelos irmãos de Taizé desde 1978. Já tiveram lugar em Paris, Barcelona, Londres, Roma, e também em Praga, Viena, Munique, Budapeste, Milão, Lisboa, Zagreb, Genebra ou Bruxelas. Houve quatro Encontros Europeus na Polónia, dois em Wroclaw (1989 e 1995), um em Varsóvia (1999) e um em Poznan (2009).

Nos últimos anos, seguiu sempre um autocarro do Algarve para participar nestes encontros.

Samuel Mendonça

Verifique também

Fraternidade de Tavira da Ordem Franciscana Secular vai comemorar 350 anos de fundação

A Fraternidade de Tavira da Ordem Franciscana Secular (OFS) celebrará 350 anos de fundação no …