Pub

Em declarações à Lusa, Guilherme Portada manifestou-se preocupado pelo facto de o custo que deverá ser imputado a cada universidade para o funcionamento da agência, criada há cerca de três anos, não estar ainda definido e pediu que o modelo de financiamento seja esclarecido pelo ministério da tutela.

O presidente da Associação Académica da Universidade do Algarve (AAUalg) falava à Lusa à margem do Encontro Nacional de Direcções Associativas (ENDA) que decorre entre sexta-feira e hoje naquela universidade e que conta com a participação de cerca de 130 dirigentes associativos.

A missão e atribuições da agência foi um dos temas abordados durante os três dias de encontro, que hoje termina, a par do regime de prescrições (limite de matrículas para concluir um curso), o regulamento de atribuições de bolsas de estudos e o estatuto de trabalhador-estudante.

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior é uma fundação de direito privado instituída pelo Estado com a missão de avaliar e acreditar as instituições de ensino superior, trabalhando no sentido de inserir Portugal no sistema europeu de garantia da qualidade do ensino superior.

Segundo o presidente da AAUAlg, é importante que o ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior esclareça o esforço financeiro que cada universidade terá que fazer para que a agência cumpra a sua missão e também definir o que acontecerá aos cursos que tenham uma avaliação negativa.

Guilherme Portada considera “positiva” a criação da agência uma vez que existem no país “dezenas de cursos completamente iguais e que apenas têm um nome diferente” e diz que o facto de este ano cerca de 650 cursos não terem pedido acreditação significa que as universidades estão “conscientes” acerca dos cursos a acreditar.

Aquele responsável diz ainda que a existência da agência é importante para identificar as falhas e problemas existentes nas instituições de ensino superior para que haja um controlo e uma “real melhoria na qualidade de ensino”.

O ENDA é um encontro nacional ordinário de associações académicas e associações de estudantes do Ensino Superior de todo o país e que este ano decorre nas instalações da UAlg, no Campus das Gambelas.

A organização deste encontro foi atribuída à academia da Universidade do Algarve no último ENDA ordinário que teve lugar no Minho, em janeiro deste ano.

Lusa

Pub