Pub

A descoberta da entrada da cripta (fotos 20 a 23) e da existência de duas seteiras (pequenas janelas) góticas (fotos 16 e 17) no interior do templo foram duas boas surpresas. “Toda a gente sabia que havia uma cripta, mas as pessoas não a conheciam”, explica o padre Mário de Sousa, pároco da matriz de Portimão.

A cripta, cuja entrada estava vedada com pedra, tem acesso pela capela do Santíssimo Sacramento e fica debaixo desta. Trata-se portanto de um espaço subterrâneo, com pouco mais de 4 m2 e com um ventilador para o exterior, onde foi encontrado o túmulo de Luís Maravilhas, o reconstrutor da igreja no século XIX.

O pároco pretende agora devolver àquele espaço a finalidade para o qual terá sido construído: receber os restos mortais dos priores daquela paróquia. “As sepulturas dos sacerdotes estão um bocadinho esquecidas e, tendo aqui este espaço que foi construído para isso, traremos para cá as suas ossadas para que fiquem nesta igreja, à qual dedicaram grande parte da sua vida”, justifica o padre Mário de Sousa.

As duas seteiras da igreja primitiva que caiu com o terramoto de 1755 ficaram a descoberto com a picagem das paredes interiores. Uma fica, à esquerda, por cima do arco do batistério e a outra (visível do exterior) entre os dois altares laterais da direita.

Samuel Mendonça 

Pub