Pub

Em comunicado, a PJ adianta que o alegado homicida, de 44 anos, terá matado a ex-mulher, de 49, na sequência de uma discussão, no domingo passado.

Em declarações à Lusa, fonte daquela polícia refere que o alerta foi dado pelo atual namorado da vítima, que estranhou que esta não atendesse o telefone e começou a perguntar por ela aos vizinhos.

Depois de algumas tentativas para que alguém abrisse a porta do apartamento, foram alertados os bombeiros, que entraram pela janela e se depararam com o cadáver da mulher.

Segundo a mesma fonte, o casal vivera maritalmente durante 15 anos, mas recentemente a mulher terá manifestado o desejo de se separar, o que levou a que passassem a dormir em quartos separados.

A PJ acredita que a discussão foi motivada pelo facto de a mulher ter pressionado o homem a abandonar a casa.

As causas exatas da morte só serão conhecidas após a autópsia, mas tudo indica que a mulher terá sido estrangulada e agredida na cabeça.

Só durante este fim-de-semana, duas mulheres foram assassinadas pelos ex-maridos no Algarve.

No sábado passado, um sexagenário matou a tiro a ex-mulher num jardim público em Lagos, suicidando-se horas depois.

Lusa

Pub