Pub

Após o acolhimento, por volta das 10h, e a visita guiada ao edifício, seguiu-se um encontro do reitor, o cónego José Pedro Martins, com os familiares dos atuais alunos do Seminário de São José.

Às 12h foi celebrada a eucaristia na capela do edifício, presidida pelo reitor e concelebrada pelo padre Vicente Nieto, reitor do Seminário Maior de Évora, para onde seguem os seminaristas algarvios a fim de realizar a licenciatura em Teologia.

Na celebração, o cónego José Pedro Martins regozijou-se com o “Dia da Família”, que considerou ser o próprio Seminário, para encontrar-se com a “família que lhe está intimamente ligada”.

O sacerdote aludiu também a São José como “um homem discreto e de simplicidade” para lembrar que “o reino de Deus é o reino do silêncio, da intimidade e da abertura interior do coração”. “Esta casa faz esta experiência e procuramos que assim aconteça”, afirmou, referindo-se ao Seminário do Algarve como “comunidade especial tocada pelo Senhor”.

Por outro lado, o reitor lembrou que “é preciso que a «luz», que é o Senhor, continue a ser anunciada por toda a terra”. “É a missão da Igreja e especialmente daqueles que o Senhor, nas comunidades cristãs, quer tocar. Toca em corações de jovens e homens para poderem, em continuidade, levar estas alegrias a muita gente que não conhece e não teve oportunidade de receber a verdadeira «luz». Esta casa, que é o Seminário, forma esses evangelizadores da «luz»”, afirmou, lembrando que, um dia, os seminaristas “foram tocados por esta «luz» do Senhor e responderam a um caminho de entrega”.

Recordando que o sacerdócio é um “ministério insubstituível na Igreja”, o cónego José Pedro frisou o Seminário como “um tempo de formação” para os seminaristas se “encontrarem com esta «luz» que é o Senhor”. “Precisamos de quem anime a nossa vida para que ela seja mais «luz» e de quem se coloque ao serviço total desta «luz» que é Jesus Cristo”, complementou.

Por fim, o reitor congratulou-se com a presença de alguns pais de sacerdotes que foram ordenados nos últimos anos e exortou-os à colaboração na formação dos atuais alunos da instituição, respondendo com a “autoridade” da sua experiência. “Sois uma «luz» para aqueles, jovens e pais, que aqui estão porque fostes vivendo esse caminho com os vossos filhos e podeis, com a vossa palavra e testemunho, iluminar os que têm cá os seus filhos e os filhos de outros”.

Após o almoço, o dia teve continuidade com uma tarde cultural protagonizada pelos próprios seminaristas.

Ontem foi o dia de antigos alunos se encontrarem para reviver vivências e amanhã, o “Dia do Seminário” propriamente dito, vai ser de encontro dos seminaristas com o bispo e os sacerdotes a trabalhar no Algarve, a maioria dos quais ali formados.

Samuel Mendonça

Pub