Pub

Este fim-de-semana, não fora a pandemia do Covid-19, e estaria a realizar-se o Dia do Acólito da Diocese do Algarve.

Promovido anualmente pelo Centro Diocesano de Acólitos (CDA), este ano seria realizado em parceria com a Associação de Acólitos São Bartolomeu de Pechão e teria lugar na paróquia a que esta pertence – Pechão – e na vizinha da Conceição de Faro.

Não podendo realizar-se a iniciativa, a associação de acólitos da paróquia de Pechão e o CDA, que quis assinalar o dia na mesma, sugeriu a todos os acólitos do Algarve, e também de outras dioceses, que partilhem, nas redes sociais Facebook ou Instagram, fotos suas de serviço ao altar, às quais juntem um testemunho em vídeo ou texto. Às partilhas devem associar a hashtag (marcador) #ddaalg20.

Em mensagem dirigida aos acólitos da Diocese do Algarve, o assistente do Centro Diocesano de Acólitos lembra que apesar de não estarem “fisicamente juntos”, estão “todos certamente profunda e espiritualmente unidos e em comunhão”. “Como servidores da Igreja e amigos de Jesus, peçamos-lhe torne alegre e forte a nossa fé, humilde e generosa, sempre pronta para testemunhar e servir. Neste fim de semana em que, celebramos o Dia do Bom Pastor, o Dia Mundial de Oração pelas Vocações Consagradas, o Dia da Mãe, celebrai muito unidos aos vossos párocos este Dia. Rezai por eles e por vós para que o Senhor vos ilumine e proteja e ajude no vosso discernimento vocacional”, pede o padre Carlos de Aquino, propondo-lhes a oração do terço por aquelas intenções.

O acólito (termo de origem grega que significa “acompanhar” ou “seguir”) ajuda o clero católico no serviço do altar, podendo também ser solenemente instituído, o que acontece no âmbito da formação para o sacerdócio.

Pub