Breves
Inicio | Igreja | Diocese do Algarve vai ter uma nova paróquia

Diocese do Algarve vai ter uma nova paróquia

Foto © Inácio Gravanita

No próximo dia 15 de agosto, o bispo do Algarve vai proceder à ereção de uma nova paróquia no Algarve.

O vicariato de São Francisco de Assis do Parchal, que no dia 4 de outubro de 2001 foi assim constituído pelo então bispo do Algarve D. Manuel Madureira Dias, tendo sido desagregado da paróquia de Estômbar, vai agora, passados quase 17 anos, ser ereto como paróquia.

A ereção decorrerá na eucaristia das 18h, na igreja paroquial daquela povoação do concelho de Lagoa com quase quatro quilómetros quadrados de área e cerca de 4.000 habitantes que foi sede de freguesia criada em 20 de junho de 1997 e extinta em 2013 no âmbito da reforma administrativa que levou à criação da nova união de freguesias de Estômbar e Parchal.

A igreja do Parchal, cujo lançamento da primeira pedra foi realizado a 11 de março de 1989 por D. Manuel Madureira Dias, foi inaugurada e benzida pelo prelado a 15 de abril do ano seguinte. No dia 19 de novembro passado, a obra ficou concluída com a inauguração e bênção por D. Manuel Quintas do novo presbitério composto pelo altar, sacrário, cadeira da presidência, ambão, escultura de Cristo e painel de mosaico num projeto da artista Lígia Rodrigues.

Foto © Inácio Gravanita

A futura paróquia adquiriu ainda três apartamentos onde funciona a catequese e construiu uma sede para o agrupamento do Corpo Nacional de Escutas.

O padre Domingos da Silva Fernandes é pároco do vicariato daquela comunidade há 29 anos, desde agosto de 1989, quando ainda pertencia à paróquia de Estômbar. Ao Folha do Domingo, o sacerdote explicou que a comunidade, completamente estruturada pastoralmente, “já funcionava praticamente como paróquia”, uma vez que já tem igreja há 28 anos e que as pessoas são todas dali.

O pároco adiantou ainda que a última condição para a passagem a paróquia foi a construção do cemitério local que começou a ser feita em 2007, mas levou longos anos a ficar concluída e só entrou em funcionamento em fevereiro do ano passado.

O prior considera ainda que com o vicariato da Mexilhoeira da Carregação é difícil que aconteça o mesmo, uma vez que não tem o mesmo desenvolvimento social e que civilmente é uma povoação da união de freguesias de Estômbar e Parchal. Ao nível religioso, o sacerdote explica que “as duas comunidades funcionam como uma unidade pastoral”. Ambas as localidades são compostas por grandes urbanizações dormitórios de trabalhadores em Portimão e Lagoa.

A partir de dia 15 de agosto a Diocese do Algarve passará então a ser constituída por 78 paróquias, três vicariatos e uma capelania.

Verifique também

Consagrados a trabalhar no Algarve reuniram-se para refletir como “ser pão para os outros”

O Secretariado Regional do Algarve da CIRP – Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal abriu …