Inicio | Cultura | Direção Regional de Cultura reúne com clero algarvio para abordar questão do património

Direção Regional de Cultura reúne com clero algarvio para abordar questão do património

A Direção Regional de Cultura do Algarve tem vindo a reunir-se com o clero algarvio para abordar a questão do património histórico religioso.

Reconhecendo que a Diocese do Algarve dispõe de um rico e vasto património histórico e cultural de matriz religiosa cristã que chegou aos dias de hoje graças ao cuidado e empenho ao longo dos tempos das comunidades paroquiais e seus párocos, aquela entidade disponibilizou-se para orientar, aconselhar e mediar processos de intervenção, restauro e manutenção do mesmo.

Pese embora manifeste a dificuldade e limitação da Direção Regional de Cultura do Algarve para apoiar financeiramente intervenções em património móvel e imóvel, Alexandra Gonçalves, a diretora daquele organismo que tem estado presente nas reuniões com padres e diáconos, tem evidenciado a disponibilidade para que seja assegurado o apoio administrativo e técnico às intervenções.

Nos encontros em que se tem refletido sobre o bem patrimonial, Rui Parreira, diretor da Direção de Serviços de Bens Culturais, tem aludido à patrimonialização, salvaguarda e conservação do património, bem como à socialização do mesmo. Aproveitando alguns “bons exemplos” de processos de conservação do património, deu a conhecer os vários trâmites legais existentes, conforme a tipologia ou grau de classificação que possui.

Neste sentido, apresentou o Atlas do Património Classificado e em Vias de Classificação no sítio da Direção-Geral do Património Cultural, referiu várias obras e autores que podem servir ao conhecimento científico do património e apresentou algumas propostas de parcerias ou possibilidades de financiamento.

Referiu ainda que, no que respeita ao património móvel, “o fundamental é garantir a integridade, reversibilidade e autenticidade do mesmo”.

Estes encontros de esclarecimento decorreram esta semana nas vigararias de Portimão (na passada terça-feira), Loulé (ontem) e Faro (hoje), faltando apenas a vigararia de Tavira que irá ser realizado no próximo mês de dezembro.

Verifique também

Equipa de 50 pessoas ultima preparativos do Carnaval de Loulé

Uma equipa de 50 pessoas está há dois meses empenhada em decorar as personagens e …