Breves
Inicio | Ambiente | Duas dezenas de pessoas contra prospeção de petróleo esperaram ministro Eduardo Cabrita em Faro

Duas dezenas de pessoas contra prospeção de petróleo esperaram ministro Eduardo Cabrita em Faro

Foto do Facebook de João Eduardo

Duas dezenas de manifestantes contra a exploração de petróleo no Algarve concentraram-se ontem frente à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento (CCDR) regional, em Faro, por ocasião da visita ministro Adjunto, Eduardo Cabrita.

Os manifestantes do Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP) procuravam confrontar o ministro à sua chegada à CCDR do Algarve para participar num seminário sobre Descentralização, mas não conseguiram chegar ao contacto com o governante antes do início do encontro.

João Martins, do MALP, disse à Lusa que o movimento está “desiludido” com a atuação “pouco transparente” do Governo sobre o processo que levou à celebração de contratos para prospeção e exploração de petróleo ao largo da costa algarvia, em Aljezur.

“A Eni/Galp só está à espera do aval do Governo para avançar (em Aljezur), com a agravante dos contratos serem de prospeção, mas também de exploração”, afirmou João Martins.

O MALP quer ainda obter esclarecimentos sobre o último mapa de concessões lançado pela Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis, que retirou quatro concessões previstas para o Algarve.

“Não temos garantia que isso corresponda aos cancelamentos dos contratos”, justificou, questionando: “Como é que lançam um mapa diferente daquele que é conhecido publicamente”.

Esta é uma questão que os manifestantes querem ver explicada oficialmente pelo Governo e que vão tentar expor ao ministro à saída do seminário.

Verifique também

Exército e Câmara de Castro Marim requalificam 170 Km de acessos agrícolas

A colaboração iniciada em setembro entre a Câmara de Castro Marim e o Regimento de …