Breves
Inicio | Sociedade | Embalagens recicladas convertem-se em alimentos para bebés de famílias pobres

Embalagens recicladas convertem-se em alimentos para bebés de famílias pobres

Protocolo_algar_banco_alimentarA empresa responsável pela valorização e tratamento de resíduos sólidos no Algarve e a associação Entreajuda estão a promover um projeto que visa converter embalagens para reciclagem em alimentos para crianças até aos três anos.

Em comunicado, a Algar adianta que, por cada tonelada de embalagens entregues, serão adquiridos bens alimentares para crianças apoiadas pelo Banco Alimentar contra a Fome do Algarve, nomeadamente, leite para recém-nascidos, papas e farinhas lácteas.

As embalagens – de plástico, metal ou de cartão para alimentos líquidos – podem ser entregues nos ecocentros da Algar existentes em toda a região ou da Entreajuda, durante um ano, período em que vigorará o projeto “Separar para Alimentar”.

As embalagens de plástico e metal (por exemplo, garrafas de água ou sumos, sacos e latas) e as embalagens de cartão (por exemplo, os pacotes de leite e de natas) depois de escorridas e espalmadas, deverão ser colocadas separadamente nos contentores identificados que se encontram nas instalações da Entreajuda.

A associação abriu em outubro deste ano uma delegação no Algarve, nas mesmas instalações do Banco Alimentar do Algarve.

Verifique também

Estado vai apoiar o restauro da igreja de Alcoutim

A paróquia de Alcoutim assinou na passada terça-feira um acordo com o Estado, através da …