Breves
Inicio | Sociedade | Embalagens recicladas convertem-se em alimentos para bebés de famílias pobres

Embalagens recicladas convertem-se em alimentos para bebés de famílias pobres

Protocolo_algar_banco_alimentarA empresa responsável pela valorização e tratamento de resíduos sólidos no Algarve e a associação Entreajuda estão a promover um projeto que visa converter embalagens para reciclagem em alimentos para crianças até aos três anos.

Em comunicado, a Algar adianta que, por cada tonelada de embalagens entregues, serão adquiridos bens alimentares para crianças apoiadas pelo Banco Alimentar contra a Fome do Algarve, nomeadamente, leite para recém-nascidos, papas e farinhas lácteas.

As embalagens – de plástico, metal ou de cartão para alimentos líquidos – podem ser entregues nos ecocentros da Algar existentes em toda a região ou da Entreajuda, durante um ano, período em que vigorará o projeto “Separar para Alimentar”.

As embalagens de plástico e metal (por exemplo, garrafas de água ou sumos, sacos e latas) e as embalagens de cartão (por exemplo, os pacotes de leite e de natas) depois de escorridas e espalmadas, deverão ser colocadas separadamente nos contentores identificados que se encontram nas instalações da Entreajuda.

A associação abriu em outubro deste ano uma delegação no Algarve, nas mesmas instalações do Banco Alimentar do Algarve.

Verifique também

Menos de um ano depois do início da operação já não há trotinetes no Algarve

Dez meses depois de terem sido anunciadas como uma mais valia para a promoção da …

0