Pub

O administrador delegado da Groundforce, Fernando Melo, disse na quarta feira que a empresa vai suspender a sua operação no aeroporto de Faro e dispensar os 336 trabalhadores.

Em comunicado divulgado hoje, a Groundforce salienta que a comunicação feita na quarta feira “se traduz na cessação imediata dos contratos individuais de trabalho dos trabalhadores” de Faro.

A empresa diz que depois da “fase de informações e negociação legalmente prevista, que se iniciará no próximo dia 16, e em conformidade com o resultado dessas negociações, proceder-se-á à comunicação a cada um dos trabalhadores abrangidos da decisão e da data da cessação dos respetivos contratos de trabalho”.

A empresa de handling, detida a 100 por cento pela transportadora aérea TAP, diz que este processo será feito “respeitando todos os requisitos previstos na lei, designadamente os prazos de pré-aviso”.

Além de Faro, a Groundforce possui atualmente bases operativas de assistência a bagagens no Porto, Lisboa, Porto Santo e Funchal.

Lusa

Pub