Pub

Com a presença de 70 participantes de várias paróquias daquela área da diocese algarvia, a iniciativa, que teve lugar no Cerro de São Miguel (Moncarapacho), iniciou-se com a subida do monte por grupos.

Durante o percurso, com cinco paragens, os jovens foram convidados a contemplar cinco realidades do mundo contemporâneo: pobreza, amor, desemprego, ecologia e dificuldade.

Convidados, em cada paragem, a deixar a sua reflexão simbolizada numa pintura em tela, os jovens lá foram subindo até à capela construída no cimo do cerro onde mais tarde se reuniram os quadros realizados pelos participantes.

À chegada à capela de São Miguel realizou-se um momento de oração contemplativa e interativa que culminou com o almoço.

À tarde, houve um espaço para testemunhos. Teresa Martins apresentou a sua experiência de trabalho na Junta Diocesana de Faro da Proteção à Rapariga, uma instituição que acolhe, em Faro, raparigas em risco. Já o padre Manuel Rodrigues, pároco de São Pedro de Faro, falou sobre a sua experiência de trabalho na Pastoral Prisional na cadeia da capital algarvia.

O dia teve continuidade com um encontro com o Bispo do Algarve. D. Manuel Quintas, em visita pastoral à paróquia de Moncarapacho, deslocou-se propositadamente ao Cerro de São Miguel para se encontrar com os jovens.

A jornada terminou com a celebração da Eucaristia na capela do cerro.

O Sector Diocesano da  Pastoral Vocacional realizou ainda na noite daquele dia uma vigília vocacional de oração, na igreja de São Lourenço de Almancil para os jovens da vigararia de Loulé, igual à realizada no passado dia 15 de Janeiro em Monte Gordo. A mesma vigília está ainda prevista para Armação de Pêra (26 de Março), São Luís de Faro (7 de Maio) e Mexilhoeira Grande (14 de Maio).

Samuel Mendonça

Pub