Pub

A cerimónia de apresentação das novas condições contratuais estabelecidas entre os músicos da Orquestra do Algarve e a Associação Musical do Algarve, entidade que dirige a estrutura, está marcada para as 14:30, na Reitoria da Universidade do Algarve, e vai contar com a presença da ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, disse hoje à Lusa a assessora da Orquestra.

No verão de 2008, os músicos da Orquestra do Algarve apresentaram uma ação judicial contra a direção da orquestra, reclamando aumentos salariais e novas condições laborais, reivindicações que na altura foram são consideradas “exorbitantes” por Macário Correia, presidente da Área Metropolitana do Algarve.

Os músicos pediam, segundo Macário Correia, entre outras coisas, "aumentos de vencimento base de 81 por cento", "alojamento em hotéis de três ou quatro estrelas" e "serem acompanhados para os concertos por familiares e até pelas amas das crianças que têm a seu cargo".

Em setembro, os músicos suspenderam, por 90 dias, as ações judiciais que tinham apresentado para um entendimento amigável. Na altura, contactados pela Agência Lusa, os músicos admitiram recuar desde que se mantivessem as negociações e mostraram-se disponíveis para reformular “alguns pontos" da proposta inicial.

A Orquestra do Algarve era composta por 31 músicos, 20 dos quais ainda com recibo verde, contratados como prestadores de serviços.

A crise entre direção e músicos “foi ultrapassada” e sexta-feira a ministra da Cultura, a Orquestra do Algarve e a Associação Musical do Algarve reúnem-se na sala de reuniões da Reitoria da Universidade do Algarve, no Campus das Gambelas (Faro), para homologar o novo regulamento, explicou a assessora de imprensa, Cristina Elói.

O novo regulamento vai oficializar várias matérias, nomeadamente contratos por tempo indeterminado dos músicos.

A Orquestra (OA) do Algarve estreou-se no Festival Internacional de Música da região em 2002.

A OA foi criada ao abrigo de um programa promovido pelo Ministério da Cultura e tem como fundadores o Turismo do Algarve, Universidade do Algarve e as Câmaras de Albufeira, Faro, Lagos, Loulé, Portimão e Tavira.

Os municípios de Alcoutim, Castro Marim, Olhão, Lagoa, S. Brás de Alportel, Vila Real de S. António, Silves e Vila do Bispo, juntamente com o Governo Civil de Faro e a Direcção Regional de Educação do Algarve, tornaram-se mais tarde também associados.

A OA é composta por músicos selecionados em concurso público internacional, reunindo elementos de 17 nacionalidades diferentes.

Lusa

Pub