Pub

Estiveram presentes nesta atividade 185 pioneiros/marinheiros (escutas entre os 14 e os 17 anos) de 22 dos 33 agrupamentos existentes na região, para além dos 40 dirigentes e 15 caminheiros (escutas entre os 18 e os 22 anos de idade, pertencentes à IV secção).

A atividade , na qual participaram 33 equipas/equipagens, tinha como imaginário os tempos das grandes expedições marítimas e o gigante Adamastor como obstáculo a vencer nos mares a conquistar, sob o lema «A união faz a força».

Após montagem de campo e construções que decorreram ao longo da manhã do primeiro dia, teve lugar, da parte da tarde, a abertura de campo e a celebração da eucaristia como primeiros atos da atividade.

Seguiu-se então um raide de cerca de 10 quilómetros por pinhais e praias, onde as 33 equipas/equipagens tinham de passar vários «portos» (Lisboa, Madeira, Cabo Verde, S. Jorge da Mina, Baía de Santa Helena…) e «tormentas de mar» que eram respetivamente pistas e provas.

No último «porto de mar», onde chegaram já de noite, realizou-se o fogo de conselho, após o qual regressaram pela praia ao acampamento.

No dia seguinte, pela manhã, após a oração da manhã, teve lugar um jogo reflexivo onde, divididos em grupos, eram chamados a identificar e pensar as tormentas dos tempos atuais (alcoolismo, sedentarismo, drogas, autossuficiência …) e, após partilharem sobre as consequências dessas tormentas atuais , procurarem juntos as soluções para por fim às mesmas.

Seguiu-se então o resto das atividades , desmontagem de campo e o adeus.

Pub