Pub

Segundo o parque temático, o animal viaja na cabine de passageiros de um Airbus A330, num tanque climatizado feito especialmente para ele, disse à Lusa o diretor de Ciência e Educação do Zoomarine, Élio Vicente, que acompanha o réptil até Miami, na Florida (Estados Unidos), em conjunto com uma enfermeira veterinária do parque. O voo teve início perto das 17:00.

“Tiveram que retirar alguns bancos e divisórias do avião e certificar a nova configuração para o avião poder voar”, adiantou, acrescentando que, durante a viagem de nove horas entre Lisboa e Miami, todos os passageiros da aeronave serão convidados a conhecer aquele espécime de tartaruga-de-Kemp.

O réptil terá cruzado o Oceano Atlântico em 2008 ou 2009, aventurando-se no Mar do Norte e chegando à costa da Holanda, onde foi detetado e recebeu cuidados veterinários.

Recolhido e reabilitado pelo jardim zoológico de Roterdão, foi posteriormente enviado para o Zoomarine, em Albufeira, a 29 de julho desse ano, com o apoio do Oceanário de Lisboa, para ser devolvido ao mar em águas mais quentes.

Na altura, o Johnny – como foi batizado – tinha sido identificado como sendo uma tartaruga-comum (Caretta caretta), uma espécie que pode ser devolvida em águas portuguesas, mas à chegada ao Algarve os técnicos do Zoomarine perceberam que se tratava de uma tartaruga-de-Kemp.

Segundo o Zoomarine, esta é a mais rara e ameaçada tartaruga marinha do mundo, com uma distribuição quase exclusiva no Golfo do México, sendo 95% dos espécimes nascidos nas praias de uma única região daquele golfo.

As tentativas iniciais de devolver a tartaruga ao Golfo do México esbarraram no massivo derrame de petróleo que se verificou na região em abril de 2010.

Só agora, com o apoio de parceiros nacionais e estrangeiros- a National Oceanic and Atmospheric Administration, a Florida Fish and Wildlife Conservation Commission, o U.S. Fish and Wildlife Service, o Mote Marine Laboratory, a Força Aérea Norte-Americana, a Força Aérea Portuguesa, a embaixada norte-americana em Portugal, o Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade e a TAP-CARGO Portugal – o Zoomarine vai fazer ‘voar’ Johnny de regresso à águas que o viram nascer.

Johnny, que chegou ao Zoomarinwe com 4,5 quilos mas agora tem 31 – e entretanto rebatizado pelos parceiros norte-americanos como Johnny Vasco, honrando o espírito aventureiro da tartaruga com parte do nome do descobridor português Vasco da Gama -, tem, assim, um especial lugar a bordo do voo Lisboa-Miami, oferecido pela TAP-CARGO, departamento de carga da TAP.

À chegada a Miami, na Florida, o Johnny será recebido pelas autoridades norte-americanas e por técnicos do Mote Marine Laboratory, cuja equipa avaliará o seu estado pós-viagem e, posteriormente, escolherá a altura oportuna para a sua devolução ao oceano, após um período de quarentena que poderá durar três a quatro semanas.

Lusa

Pub