Pub

Conhecer as destilarias da serra de Monchique e assistir a pequenas histórias inspiradas na tradição do medronho é a proposta do espetáculo itinerante Teatro nas Catedrais do Medronho, que acontece entre sexta e domingo naquela vila algarvia.

Um amor impossível entre um Romeu e uma Julieta de Monchique, cujas famílias, produtoras de medronho, são rivais, uma história sobre o dia-a-dia das mulheres na serra e outra que aborda o universo masculino são as três peças apresentadas durante o espetáculo, que inclui um jantar ligeiro, servido em três momentos.

Em declarações à Lusa, o diretor artístico do espetáculo, Giacomo Scalisi, descreveu os espetáculos como um “momento único”, por acontecerem num local que considera “mágico”, em plena época de destilação do fruto que cresce espontaneamente na serra de Monchique e que dá origem ao medronho.

“As destilarias são um ponto de referência da cultura popular que é muito forte em Monchique e tem os seus próprios rituais”, observou o italiano, que está envolvido na produção do projeto “Lavrar o Mar – As artes no Alto da Serra e na Costa Vicentina”, uma iniciativa que decorre em Aljezur e em Monchique inserida no programa 365 Algarve.

O circuito, que inclui assistir a espetáculos em três destilarias diferentes, um jantar ligeiro e provas de medronho, é para maiores de 18 anos, demora três horas e meia e custa 10 euros.

O ponto para o encontro dos participantes é o Heliporto de Monchique, onde estará a decorrer o Festival do Medronho e de onde sairão quatro autocarros com um grupo máximo de 25 pessoas cada.

Os textos, criados por Afonso Cruz e Sandro William Junqueira, vão ser interpretados por Estêvão Antunes, Leonor Cabral, Rita Rodrigues e João de Brito, quatro atores que também estiveram envolvidos na produção do espetáculo.

O programa 365 Algarve é um programa cultural que complementa a oferta tradicional do Algarve em época baixa com mais de 1.000 apresentações de música, dança, teatro, exposições, animação de património, entre outras.

O programa decorre até maio de 2017 e os eventos vão ter lugar em todo o território algarvio.

Pub