Pub

Segundo a mesma fonte, a monitorização das arribas deverá arrancar em meados de abril uma vez que, até lá, “ainda há a possibilidade de ocorrerem intempéries ou marés vivas”, fenómenos que contribuem para desbastar as arribas.

O estado das arribas é inspecionado anualmente sempre após o inverno e antes do verão, frisou a mesma fonte, que deverá nessa altura avaliar a eventual necessidade de proceder a processos de desmoronamento controlados.

A derrocada de parte de uma arriba na praia Maria Luísa, em Albufeira, matou em agosto de 2009 cinco pessoas.

Desde então as autoridades reforçaram a sinalética nas zonas de risco, promovendo uma campanha de sensibilização para evitara ocorrência de acidentes.

Lusa

Pub