Inicio | Sociedade | Estudantes africanos da Universidade do Algarve apoiam crianças na Zâmbia

Estudantes africanos da Universidade do Algarve apoiam crianças na Zâmbia

Almocos_solidariosA secção autónoma de estudantes africanos da Universidade do Algarve organizou dois almoços solidários para angariar fundos para apoiar a construção de uma escola na Zâmbia, disse um dos organizadores.

A iniciativa, que decorreu na segunda-feira na cantina do campus da Penha e na terça-feira na do campus das Gambelas, surgiu da “vontade de contribuir para apoiar crianças que pouco ou nada têm para poder estudar e que chegam a ter aulas debaixo de uma árvore”, explicou à agência Lusa Frans Silva, da secção autónoma de estudantes africanos da Universidade do Algarve (UAlg).

O dinheiro angariado nos dois dias foi de cerca de 270 euros, verba que “pode parecer pouco” nos padrões europeus e ocidentais, mas que “para estas crianças pode representar uma grande ajuda e a diferença entre poderem ou não estudar”, considerou.

“Conhecíamos a Patrícia Gomes, uma colega que terminou a licenciatura, foi fazer voluntariado para a Zâmbia e, quando lá chegou, ficou surpreendida com os problemas que viu e que não esperava encontrar. Ela reportou-nos quais eram as necessidades e nós ficámos com vontade de fazer alguma coisa e propusemos aos Serviços de Ação Social e à reitoria da Universidade a realização desta iniciativa”, contou. ´

Entre as dificuldades constatadas pela antiga aluna da UAlg estão o absentismo de muitas crianças, por impossibilidade de deslocação ou pela falta de condições sanitárias e de segurança das salas de aulas, frisou.

A universidade aceitou dar o seu apoio à iniciativa dos estudantes e forneceu os alimentos e os produtos necessários à confeção de um prato africano, que foi vendido nas cantinas pelo preço habitual, mas com um acréscimo de 50 cêntimos, destinados ao “Child Aid Projet”, iniciativa solidária em curso na comunidade de Malambyana, no distrito de Chibombo, na Zâmbia, acrescentou a mesma fonte.

O objetivo imediato das verbas angariadas é ajudar o “Child Aid Projet” na “construção de uma pré-escola com duas salas de aulas e um pequeno escritório para materiais e registos escolares”, que irá servir cerca de 200 crianças dessa comunidade na Zâmbia, disse ainda o estudante da UAlg.

Frans Silva agradeceu aos Serviços de Ação Social e à reitoria da UAlg o contributo para a realização do almoço solidário, que foi confecionado pelos próprios estudantes, numa iniciativa que “contou com o apoio de outros estudantes, de amigos de fora da universidade, mas também de funcionários e professores” nos dois campus da instituição académica.

Este aluno da UAlg adiantou que a secção de estudantes africanos já está a pensar organizar mais iniciativas solidárias, mas deixou o anúncio das mesmas para mais próximo do fim do ano, “quando a colega que foi fazer voluntariado a África regressar e der ‘feedback’ sobre o que se passa efetivamente no terreno”.

“Vamos esperar até lá, mas satisfeitos por esta iniciativa, da qual fazemos um balanço muito positivo”, concluiu.

Verifique também

Insólito: Solo “engole” carro em Olhão devido ao rebentamento de uma conduta

O rebentamento de uma conduta na via pública, em Olhão, provocou hoje a queda de …