Pub

Será esta noite apresentado no Algarve o mais recente livro do padre Nuno Tovar de Lemos, membro da comunidade algarvia dos sacerdotes da Companhia de Jesus (jesuítas) e pároco da paróquia de Nossa Senhora do Amparo.

A publicação, intitulada “Eugénia Kraft”, arranca com a notícia desconcertante de alguém, com pouco mais de 40 anos, que está prestes a perder a memória. E isso é o mote para uma longa viagem de encontros e desencontros relatados nas páginas de um diário.

“Tenho sempre dificuldade em responder à pergunta sobre o «tema» do livro. De que trata, afinal? Bem, não sei se há um «tema» mas, na minha cabeça, a Eugénia Kraft trata de sabermos recomeçar, trata da vida quando ela vai a meio e trata sobretudo do difícil encontro entre a fé e a razão. Penso que qualquer bom recomeço na vida tem de partir de um abraço entre a fé e a razão. A razão dá-nos sentido crítico, mas a fé abre-nos o coração a algo maior que nós mesmos. Creio que sem um qualquer destes lados (sem a fé ou sem a razão) a vida fica coxa e arrogante. Mas também estou convencido de que não há abraço entre os dois enquanto cada um não deixar o seu autoconvencimento e mania da superioridade e não aceitar «morrer» um pouco para deixar espaço ao outro”, explica o autor no posfácio.

Sobre a obra, com chancela da Editorial Frente e Verso, editada o mês passado e apresentada no passado dia 8 deste mês na Feira do Livro de Lisboa, o padre Nuno Tovar de Lemos explica ainda ter vários níveis de leitura. “Eugénia Kraft é um livro acerca de recomeços”.

O livro, com 224 páginas, está à venda nas principais livrarias e tem como preço de capa 12 euros e será apresentado hoje às 21h no Centro Paroquial de Nossa Senhora do Amparo, em Portimão.

O padre Nuno Tovar de Lemos, nasceu em Lisboa, em 1960. Licenciou-se em Engenharia Eletrotécnica no Instituto Superior Técnico e em 1984 entrou na Companhia de Jesus. Estudou Teologia nos Estados Unidos (tendo o grau de Master of Divinity pela Weston School of Theology de Cambridge) e na Universidade Gregoriana, em Roma, onde se licenciou em Teologia Fundamental.

Foi ordenado sacerdote em 1995 e durante 20 anos dedicou-se sobretudo à pastoral universitária em Braga, Coimbra, Porto e Lisboa. É autor de “O Príncipe e a Lavadeira – histórias simples para falar de Deus e de nós” e “Textos para Rezar – 24 textos do Evangelho com comentários e sugestões para a oração”.

Está desde 2016 a trabalhar na Diocese do Algarve.

Pub