Pub

A paróquia de Albufeira está a dinamizar uma novena de oração pela vida que visa “pedir a Deus o discernimento” para os deputados no debate e votação, na próxima quinta-feira, 20 de fevereiro, de quatro projetos de lei com vista à legalização da eutanásia apresentados pelo PS, Bloco de Esquerda, PAN e Os Verdes.

Em comunicado, enviado ao Folha do Domingo, aquela comunidade lembra que a defesa da vida, “durante muito tempo, foi critério do nível de evolução das civilizações”. “Porém, novos ventos se levantam, ventos contrários à defesa da vida, onde a vida deixa de ser um valor absoluto, deixa de ser um valor divino, para se converter num valor relativo, num valor que depende de agendas ocultas”, lamenta a paróquia.

“Nesta novena voltamo-nos para Deus, que se quis fazer presente num elemento tão frágil como o pão, para Lhe pedir que ajude os nossos políticos a perceber a importância da vida em todos os seus estados, não só dos que se encontram no vigor da vida, mas também aqueles que se encontram frágeis e no pôr do sol da vida”, acrescenta o documento sobre a iniciativa que terminará na próxima quarta-feira, 19 de fevereiro.

“A eutanásia não termina com a sua dor e a dos que estão à sua volta, mas termina com a vida de quem precisa de ser acompanhado, de quem se encontra mais frágil e precisa de ser amado, que ainda tem tempo para resolver os assuntos pendentes da sua vida, como acontece várias vezes quando as pessoas são confrontadas com a realidade da morte”, prossegue o comunicado, acrescentando que isto mesmo foi sublinhado pelo papa nas suas mensagens no âmbito do recente Dia Mundial do Doente, celebrado a semana passada.

Pub