Inicio | Ambiente | Exército e Câmara de Castro Marim requalificam 170 Km de acessos agrícolas

Exército e Câmara de Castro Marim requalificam 170 Km de acessos agrícolas

A colaboração iniciada em setembro entre a Câmara de Castro Marim e o Regimento de Engenharia Militar Nº. 1 permitiu requalificar 170 quilómetros de caminhos e acessos agrícolas no concelho, anunciou hoje o município algarvio.

Os caminhos e acessos agrícolas sujeitos a intervenção localizam-se nas freguesias de Odeleite e de Azinhal e foram sujeitos a intervenção ao abrigo de um protocolo estabelecido entre o município de Castro Marim, e o Regimento de Engenharia Militar nº 1, com sede em Tancos, em Vila Nova da Barquinha, no distrito de Santarém.

“Além da beneficiação de caminhos e acessos agrícolas, os trabalhos contemplam a abertura de novos caminhos agrícolas dispersos pelo concelho e a manutenção de faixas de gestão de combustível para prevenção de fogos florestais e na limpeza de uma linha de água na Ribeira do Álamo”, justificou o município num comunicado.

O presidente da Câmara de Castro Marim, Francisco Amaral, disse que o “concelho de Castro Marim tem uma extensa rede viária rural, cuja manutenção e reabilitação implica uma grande disponibilização de recursos humanos e técnicos que a autarquia não podia comportar”.

O autarca considerou que a colaboração com o Exército português permitiu ao município “intervir em algumas das zonas mais críticas e com maior necessidade” e deu aos munícipes a possibilidade de “cultivarem os seus terrenos e recolherem e transportarem os seus frutos”.

Em setembro, quando o protocolo foi estabelecido, o autarca disse à Lusa que a colaboração com o Regimento de Engenharia N.º1 era semelhante a uma implementada pelo município de Monchique e pela unidade do exército português.

O protocolo prevê que a unidade do exército disponibilize o seu equipamento e os militares para realizar as intervenções no terreno, enquanto a autarquia suporta os custos com o combustível dos veículos e com a alimentação e o alojamento dos homens, precisou na ocasião Francisco Amaral.

Os trabalhos foram executados por uma equipa de oito homens do regimento de engenharia n.º 1, com o apoio de duas máquinas niveladoras, uma retroescavadora e um camião de transporte, segundo os dados avançados pela Junta de Freguesia de Odeleite.

Verifique também

Autoridade Marítima faz exercício nacional de combate à poluição no Algarve

As autoridades marítimas vão testar os dispositivos de combate à poluição no mar, num exercício …