Pub

“Neste festival marcha tudo com batata-doce”, graceja o autarca de Aljezur, em entrevista à Lusa, recordando que o produto tem um selo de Indicação Geográfica Protegida e que pela primeira vez o evento vai decorrer no Espaço Multiusos.

“Couvada de batata-doce” (couve com carnes e enchidos e batata-doce), polvo com molho de tomate e batata-doce à moda dos pescadores ou receitas dos caçadores com perdizes e javalis e batata-doce a acompanhar são algumas das receitas que podem ser degustadas no festival, cuja entrada é gratuita, explicou o vereador António Carvalho.

Para sobremesa, as doceiras de Aljezur vão confecionar pasteis de batata-doce, pudim de batata-doce e bolo de batata-doce com amêndoas, acrescentou António Carvalho.

Na edição de 2009 do Festival da Batata-doce, Aljezur recebeu cerca de 15 mil visitantes e este ano a autarquia estima um valor idêntico, todavia reconhece que em tempos de crise possa ser mais difícil igualar os números do ano transato.

Um espaço gourmet vai contar com chefes de cozinha que vão apresentar pratos à base de batata-doce, mas cruzando a cozinha típica com a nova cozinha e com a cozinha italiana, acrescentou o vereador com o pelouro dos eventos.

O festival, que vai decorrer pela primeira vez no Espaço Multiusos, uma infraestrutura com a aparência de um longo paralelepípedo e com uma área de três mil metros quadrados, conta este ano com 92 expositores, mais 20 do que em 2009.

A autarquia de Aljezur informou que o ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, António Serrano desloca-se sexta feira, às 18:00, a Aljezur, para inaugurar o Espaço Multiusos de Aljezur e presidir à cerimónia de abertura do Festival da Batata-doce de Aljezur 2010.

A batata-doce de Aljezur é o terceiro produto algarvio distinguido como produto com Indicação Geográfica Protegida, depois do mel e da laranja.

Lusa

Pub