Pub

Bombons de batata-doce com cobertura de chocolate crocante e licor de medronho no interior, um espaço gourmet para apresentar especialidades de "chefs" como por exemplo uma fusão de cozinha italiana com o tubérculo de polpa amarela adocicada e pele vermelha acastanhada são algumas das novidades para o certame gastronómico, como objectivo e a valorização da gastronomia ligada ao espaço rural.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Aljezur, José Amarelinho, sublinhou a importância do festival de batata-doce para dinamizar a economia local.

"Apesar da época baixa, o festival pode ajudar a mexer com o comércio, turismo, industria, artesanato local e com a gastronomia", observou o autarca, salientando que este é o "primeiro grande festival gastronómico no Algarve após o Verão".

O autarca de Aljezur prevê que durante os três dias do certame, de sexta-feira a domingo, a vila da Costa Vicentina seja visitada por "15 mil pessoas".

Em 2008, o certame foi visitado por oito mil pessoas e este ano a autarquia pretende duplicar o número de visitantes.

José Amarelinho adiantou à Lusa que deverão estar disponíveis este ano para comercialização e manufacturação dos doces e das iguarias nos restaurantes cerca de "220 toneladas de batata-doce".

No espaço gourmet do certame vão estar alguns cozinheiros reconhecidos a nível regional a confeccionar pratos e doces à base de batata-doce.

O "chef" Vitor Esteves, com experiências em várias unidades hoteleiras algarvias, o "chef" Vila do restaurante "O Vila" e o "chef" italiano Luigi são os cozinheiros convidados a dar workshops durante o certame.

Os visitantes vão ter oportunidade de ver, por exemplo, como a batata-doce por ser usada para fazer fusão de comida italiana ou para confeccionar bombons envolvidos em chocolate e coração de medronho.

Uma prova de vinhos, um concurso de batata-doce, mostras de artesanato e produtos regionais e animação musical são outras propostas do festival que para 2010 já vai vender aquela raiz com o selo de produto de Indicação Geográfica Protegida.

O certame, organizado pelo município de Aljezur e Associação de Produtores de Batata-Doce tem entrada gratuita e está aberto a partir das 18:00 de sexta-feira até às 24:00.

No fim-de-semana, os visitantes podem rumar ao festival entre as 12:00 e as 23:00.

Pub