Pub

No festival gastronómico, que se realiza entre quinta feira e domingo, há dois exames gastronómicos para cada equipa participante, explicou à agência Lusa Manuel Serra, coordenador técnico do agrupamento escolar do Algarve.

Uma das provas que o júri nutricionista vai avaliar é uma mesa com "buffet de alimentação racional" preparada para 10 pessoas praticantes de desportos radicais. A avaliação do júri vai recair na seleção dos alimentos, mas também no valor nutricional necessário para a prática de kitesurf, surf, vela, ou outros desportos radicais, explicou Manuel Serra.

O Festival Internacional de Gastronomia, Desporto e Saúde conta com a participação de todos os agrupamentos das escolas de hotelaria nacionais (que inclui 17 escolas), mas há também a participação da Escola de Formação Turística de Ponta Delgada (Açores) e algumas escolas estrangeiras.

O "Festival de Gastronomia, Desporto e Saúde" nasceu no ano do Campeonato de Futebol "Euro 2004" e daí a associação ao desporto e saúde no nome do evento, que já vai na sétima edição.

O evento reúne anualmente cerca de mil pessoas, entre participantes, visitantes e convidados, e este ano constam no programa vários seminários, nomeadamente de "Desportos radicais" e "Uma pitada de flor de sal e um toque de mel".

"Este festival é principalmente um convívio de alunos e professores do ramo da hotelaria e uma forma de integração no meio escolar e empresarial", acrescentou Manuel Serra, da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve.

Lusa

Pub