Breves
Inicio | Cultura | Festival Som Riscado regressa quarta-feira em vários locais de Loulé

Festival Som Riscado regressa quarta-feira em vários locais de Loulé

A segunda edição do Som Riscado – Festival de Som & Imagem de Loulé decorre entre quarta-feira e sábado em vários locais da cidade e a organização garante “momentos de espanto”.

“Loulé volta a (ar)riscar apresentando propostas performativas/visuais que exploram novas linguagens sonoras e diálogos inovadores entre música e imagem”, refere a organização no texto de apresentação do festival, que termina com a garantia de que “vêm aí momentos de espanto”.

O Som Riscado começa na quarta-feira de manhã com a inauguração de duas instalações sonoras, visitáveis até ao último dia do festival, – “Das gavetas nascem sons”, no átrio do Cine-Teatro Louletano, e “Phonopticon”, no Convento do Espírito Santo – e “SYN.Tropia”, um concerto-dança para surdos dirigido ao público em geral, da autoria de Yola Pinto e Simão Costa, com entrada gratuita no Cine-Teatro Louletano. O “SYN.Tropia” repete na quinta-feira, com uma sessão de manhã e outra à noite.

No primeiro dia, o festival prossegue no Auditório da Escola Secundária de Loulé, com um ‘showcase’ de DJ Ride, à tarde, e o espetáculo audiovisual Pixel Trasher, também da responsabilidade de DJ Ride.

Além disso, “os alunos da comunidade escolar do concelho (1.º ciclo e Curso de Artes Visuais da Escola Secundária de Loulé) também são convocados para o som riscado, inspirando com as suas criações o espetáculo ‘Qual é o som da tua cara?’ com os prestigiados Filipe Raposo (piano) e António Jorge Gonçalves (desenho digital em tempo real)”. O espetáculo, de entrada gratuita, está marcado para sexta-feira à tarde no Cine-Teatro Louletano.

Da programação do festival fazem também parte concertos audiovisuais dos The Happy Mess (no sábado no Cine-Teatro Louletano), dos Orblua e Tiago Pereira (no sábado no Convento do Espírito Santo) e de Noiserv e Luís da Cruz (no domingo no Convento do Espírito Santo).

“A programação para os mais novos e famílias é reforçada nesta segunda edição, rumando ao Algarve duas companhias de referência sediadas no Porto, Sonoscopia e Radar 360º, que apostam em originais e arrojadas experimentações ao nível da instalação-concerto e da performance sonoro-visual, estimulando a criatividade e a interação em formatos que, no fundo, chegam a todos os públicos”, refere a organização.

A programação completa do Som Riscado pode ser consultada no ‘site’ oficial do Cine-Teatro Louletano.

O Som Riscado – Festival de Som & Imagem de Loulé é organizado pela Câmara Municipal de Loulé, através do Cine-Teatro Louletano, e tem como parceiros: Loulé Criativo, a Escola Secundária de Loulé, a Casa da Cultura de Loulé, Etic, Zonzo, Centro Cultural de Belém e Arte das Musas.

Verifique também

Loulé mostra-se em sete mil anos de história no Museu Nacional de Arqueologia

Os testemunhos da ocupação humana do território de Loulé, desde a Pré-história até à Idade Média, …