Pub

No próximo dia 2 de novembro, em que a Igreja celebra a memória litúrgica dos fiéis defuntos, não haverá em Faro a tradicional celebração da eucaristia no Cemitério da Esperança, presidida pelo bispo do Algarve, devido à pandemia de covid-19.

Em substituição, as paróquias da cidade promoverão quatro missas nas suas igrejas, presididas pelos respetivos párocos.

Assim sendo, as eucaristias terão lugar pelas 8h30 na igreja de São Luís, pelas 11h e pelas 17h na igreja de São Pedro e pelas 19h na Sé.

A Conferência Episcopal Portuguesa divulgou a 12 de outubro uma nota sobre a comemoração dos Fiéis Defuntos, pedindo às autoridades que evitem o encerramento de cemitérios, em dias “intensamente sentidos pela piedade dos fiéis católicos”.

O Conselho de Ministros aprovou no dia 22 deste mês o decreto que declara o dia 2 de novembro como dia de luto nacional, em Portugal, “como forma de prestar homenagem a todos os falecidos, em especial às vítimas da pandemia”.

O Governo anunciou ainda a proibição de circulação entre concelhos de 30 de outubro até 3 de novembro – numa altura em que se celebram a festa de Todos os Santos (1 de novembro) e a comemoração dos Fiéis Defuntos (2 de novembro) -, falando num dever de “impedir ajuntamentos”.

Esta proibição estende-se das 00h00 de 30 de outubro às 23h59 de dia 3 de novembro no âmbito da situação de calamidade decorrente da covid-19.

A Igreja Católica evoca a 2 de novembro a memória de todos os fiéis defuntos, com muitos fiéis a cumprir a tradição de visitar os cemitérios, onde foram sepultados os seus familiares e amigos, e participar em celebrações religiosas.

com Agência Ecclesia

Pub