Pub

A empresa, que se dedica sobretudo a serviços de registo de domínios e alojamento de “websites”, terá agora com a nova infraestrutura capacidade para mais de 2000 servidores dedicados, lê-se no comunicado.

De acordo com o fundador e administrador da “Flesk”, Bruno Carlos, a ideia foi construir uma estrutura que não existia ao nível da região sul e que, em Portugal, refere, talvez só exista em Lisboa e no Porto.

“O Algarve não é a escolha mais óbvia a nível empresarial, no entanto tem um forte potencial não aproveitado com a universidade a formar pessoas nesta área que acabam por se deslocar para os grandes centros por não haver mercado no sul”, defende.

O novo “data center” foi cofinanciado em cerca de 250 mil euros pelo Programa Operacional Regional do Algarve (PO Algarve 21).

A empresa espera agora aumentar em dez vezes a sua capacidade para um total de 2500 servidores.

Lusa

Pub