Pub

"Os trabalhos decorreram com a normalidade que estava prevista. Como se esperava conseguiu-se resolver durante a noite a situação de maneira a que fosse possível hoje de manhã que quando as pessoas acordassem de manhã tivessem a situação normalizada como aconteceu e se verifica neste momento", indicou a mesma fonte.

A falta de água na cidade ficou a dever-se à rutura de uma das principais condutas de abastecimento à cidade e à avaria numa válvula, que não havia para entrega em nenhum ponto do Algarve e teve de ser adquirida em Lisboa, o que atrasou os trabalhos.

José Carlos Barros garantiu que a situação está resolvida e que o fornecimento de água foi restabelecido em toda a cidade não excluindo, no entanto, a possibilidade de uma ou outra falha.

"É a conduta principal de abastecimento de água à cidade. Toda a cidade tem água e algum problema que possa haver é pontual, num edifício ou noutro mesmo encostado àquela zona onde se verificou a rutura", explicou.

"O abastecimento de água está garantido e assegurado a toda a cidade", assegurou.

Durante o período em que o fornecimento de água esteve interrompido, os bombeiros estiveram de prevenção.

"Como é normal nestas situações foram muito solicitados durante todo o dia. Primeiro foi necessário garantir o fornecimento de água aos serviços prioritários e depois ir respondendo a particulares", concluiu.

Lusa

Pub