Breves
Inicio | Cultura | Fórum aberto à população vai debater história e património cultural de Faro

Fórum aberto à população vai debater história e património cultural de Faro

Cartaz

A União de Freguesias de Faro promove nos próximos dias 9 e 10 deste mês, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, um fórum para “pensar Faro” ao nível da sua história e do seu património cultural.

O Fórum “Pensar Faro”, subordinado ao tema “A História e o Património Cultural de Faro”, insere-se no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural – 2018 e será aberto à população com entrada livre mediante inscrição prévia.

A iniciativa, com início pelas 20h30 do primeiro dia, contará com 16 oradores, entre professores, investigadores, gestores culturais e empresários, que irão assim abordar diversas questões relacionadas não apenas com a história de Faro, mas também com a valorização e salvaguarda do seu património cultural.

No dia 9 de março, a conferência inaugural, intitulada “Ossónoba: Cidade romana da Lusitânia” será proferida pelas 21h15 por João Pedro Bernardes, docente da Universidade do Algarve, seguida da intervenção da diretora regional de Cultura do Algarve, Alexandra Gonçalves, sobre “O Património Cultural na valorização Turística de Faro”.

No dia 10 de março, pelas 9h30, o evento prossegue com a primeira mesa redonda sobre “Património Cultural e Empreendedorismo” que irá debater os temas “A arqueologia e o património como valorização histórica de uma cidade: O caso da Engobe” com a participação dos arqueólogos Paulo Botelho e Fernando Santos e “A mediação entre o turista internacional e o comerciante local: O caso da Eating Algarve Food Tours” com a participação do empresário António Guerreiro.

A segunda mesa redonda sobre “A Salvaguarda do Património Cultural” abordará “A salvaguarda do património arquivístico local” pela diretora do Arquivo Distrital de Faro, Maria Luísa Pereira e por Tiago Barão, do Arquivo Municipal de Faro, e o “Património arquitetónico e reabilitação urbana da cidade de Faro” pela arquiteta Teresa Correia, ex-vereadora da Câmara Municipal de Faro e membro da FARO 1540 – Associação de Defesa e Promoção do Património Ambiental e Cultural de Faro.

Pelas 12h, Davide Alpestana, da União das Freguesias de Faro, apresentará o projeto “Espaços com História” relacionado com lojas históricas de Faro.

Depois do almoço, a terceira mesa redonda sobre “Faro no século XVIII” abordará as temáticas “Diogo Tavares e Ataíde (1711-1765) e a arquitetura barroca da cidade de Faro” pelo historiador de arte Daniel Santana do Museu Municipal de Tavira, “Faro no âmbito do projeto pombalino de «Restauração» do Reino do Algarve” pela investigadora Andreia Fidalgo da Universidade do Algarve e “O Terramoto de 1755 em Faro e a ação mecenática do Bispo D. Francisco Gomes do Avelar” pelo investigador Jorge Carrega do Centro de Investigação em Artes e Comunicação.

A quarta mesa redonda sobre “Monumentos Notáveis de Faro” incidirá sobre os temas “O Convento de Nossa Senhora da Assunção e o Museu Municipal de Faro” por Marco Lopes, diretor do Museu Municipal de Faro, e “O Teatro Lethes”, por José Vilhena Mesquita, historiador e docente da Universidade do Algarve.

A conferência de encerramento do fórum será proferida por Adelaide Ginga, historiadora de arte e curadora do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, sobre o tema “Joaquim António Viegas e a coleção de cartazes de cinema do Museu Municipal de Faro”.

O fórum terminará com a sessão de encerramento pelo presidente da União das Freguesias de Faro, Bruno Lage.

“Assumindo o seu papel enquanto agente promotor do desenvolvimento local, a União de Freguesias de Faro organiza este encontro científico e cultural que pretende promover um debate em torno de múltiplas questões relacionadas com o passado, o presente e o futuro da capital algarvia”, explica a organização.

Os interessados em participar poderão obter mais informações, consultar o programa e efetuar as suas inscrições na página eletrónica da União das Freguesias de Faro em www.uf-faro.pt ou contactar os seus serviços através do e-mail geral@uf-faro.pt ou pelo telefone 289889760.

Verifique também

Descoberto porto romano com quase dois mil anos na Boca do Rio, em Budens

Uma equipa luso-alemã das Universidades do Algarve e de Marburgo descobriram, em Budens, um porto …